• White/Preto
  • Padrão

Current Style: Padrão

Governo do Estado do Pará

Você está aqui:

Forma Pará divulga edital para preenchimento de vagas não ocupadas na chamada de 2020

Sectet - ter, 28/09/2021 - 13:19
28/09/2021

São ofertados cursos em nove municípios e para concorrer o interessado não fará prova específica, a seleção será por análise do histórico escolar do candidato

O Programa Forma Pará, do governo do Estado, lança, nesta sexta-feira (1º), o edital para o preenchimento de vagas remanescentes do processo seletivo especial referente à chamada 2020. São vagas em cursos ofertados em nove municípios e para concorrer os interessados não precisarão fazer prova específica, pois a seleção será feita por meio da análise documental do histórico escolar dos candidatos.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), responsável pelo desenvolvimento do programa, informa que as vagas não ocupadas no processo seletivo já realizado são de ampla concorrência, podendo se inscrever qualquer pessoa interessada nos cursos.

As vagas disponíveis são em Administração/Unifesspa, em Abel Figueiredo; Agronomia/IFPA, em Cachoeira do Piriá; Agronomia/Ufra, em Ourém; Ciências Biológicas/IFPA, em Novo Repartimento; Ciências Contábeis/Unifesspa, em Bom Jesus do Tocantins; Licenciatura em Física/IFPA, em Muaná; Licenciatura em História/IFPA, em Marituba; Pedagogia/Unifesspa, em Itupiranga e Rede de Computadores/IFPA, em Dom Eliseu. 

O edital será publicado no site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp) com os detalhes sobre quem pode se inscrever, a forma de seleção e o número de vagas disponíveis.

O Programa Forma Pará é uma iniciativa do governo do Pará que visa a aumentar e descentralizar a oferta de vagas no ensino superior, garantindo o acesso às universidades públicas em municípios onde não há campus universitário ou onde o curso demandado pela população não seja ofertado. Desde a sua criação, em 2019, foram realizadas duas chamadas do programa, que já conta com 43 turmas em 31 municípios das várias regiões do estado. 

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Programa Forma Pará, do governo do Estado, recebe reconhecimento de estudantes de Jacundá

Sectet - seg, 27/09/2021 - 10:59
24/09/2021

Sem condições de sair de seu município para frequentar as aulas, Carine Dias teve de abrir mão da vaga conquistada em dois processos seletivos de instituições de ensino superior. Moradora de Jacundá, no sudeste paraense, ela terminou o ensino médio em 2006, e hoje é aluna do curso de Psicologia da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), ofertado pelo Programa Forma Pará, do governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet).

A universitária falou sobre a felicidade de fazer a graduação durante palestra do titular da Sectet, Carlos Maneschy, realizada na noite da última quarta-feira (22), no polo da Universidade Aberta do Brasil (UAB), onde ocorrem as aulas do curso. “Eu passei em dois cursos, mas não pude assistir às aulas por causa dos custos de deslocamento. Hoje, faço a minha graduação praticamente dentro de casa”, frisou Carine, que mora a poucos metros de distância do local onde estuda.

Outra aluna, Poliana de Oliveira, contou ter sentido na pele as dificuldades de sair do local onde mora para estudar em outra cidade. “Fazer aqui um curso de tamanha importância, e numa universidade pública federal, é surreal”, definiu a estudante, que faz sua segunda graduação.

Agradecimento – “Agradecemos pelo incentivo à educação proporcionado pelo Projeto Forma Pará”, dizia a mensagem exposta numa faixa, feita pela turma para recepcionar as equipes do governo do Estado e da Unifesspa.

A secretária de Educação de Jacundá, Iara Alves Meireles, ressaltou que o “Forma Pará” representa um divisor de águas no município, e agradeceu a oportunidade de ofertar o curso de Psicologia aos moradores. “Nunca poderíamos imaginar ter aqui um curso dessa envergadura. Agradeço ao governo do Estado e à Unifesspa por estarmos hoje aqui realizando sonhos”, acrescentou Iara Meireles.

O secretário Carlos Maneschy ressaltou que a importância dos profissionais de Psicologia ficou ainda mais evidente durante a pandemia de Covid-19, e incentivou a turma a não desistir. “Daqui a cinco anos, quero vir aqui entregar o diploma para cada uma e cada um”, disse o titular da Sectet.

Investimento - Segundo ele, o “Forma Pará” só existe “porque o governador Helder Barbalho apostou na proposta que apresentamos. A ideia virou ação porque o governador acredita que o maior investimento que uma gestão pode fazer é na formação da sua gente”, reiterou.

O reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, deu as boas-vindas aos estudantes que estão iniciando o curso com aulas híbridas - metade da turma de 35 alunos estava assistindo à apresentação de forma virtual. “Essa é uma oportunidade única, que vai melhor a vida de vocês e trazer benefícios para o município e para a região”, disse o reitor.

Marcel Botelho, presidente da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), ressaltou a eficiência do “Forma Pará” em expandir a oferta de vagas em cursos de nível superior no Estado, chegando a locais que outros programas de expansão não conseguem alcançar.

Texto e fotos: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

TerPaz promove empoderamento feminino no bairro do Icuí-Guajará em Ananindeua

Sectet - seg, 27/09/2021 - 10:49
24/09/2021

O Projeto 'Ela Pode' é uma parceria do Governo do Pará, por meio da Sectet e Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp)

Mudança. Esse é o sentimento descrito pela dona de casa, Ana Cláudia Fernandes, de 42 anos, moradora há 20 anos do bairro do Icuí-Guajará, em Ananindeua. Ela participa do projeto “Ela Pode”, e quer começar a empreender. “Essa ação é muito boa e veio agregar muito no nosso bairro, principalmente, para as mulheres que estão buscando novos rumos e novas oportunidades", disse Ana Cláudia.

"Já queria começar a empreender, mas não tinha noção de como poderia iniciar esse novo negócio, e agora estou tendo esse direcionamento e pretendo começar a empreender”, acrescentou a moradora Ana Cláudia, que ao lado de outras moradoras participou da ação iniciada, na manhã desta quinta-feira (23) e que segue até o final do dia, no Instituto Afro Brasileiro Imaculada Conceição, no bairro do Icuí-Guajará em Ananindeua.

Delma Braga, gestora do território, destacou a importância da diversidade do programa, que abrange todas as culturas.“Hoje nós estamos aqui neste instituto, que é de matriz africana, mostrando a diversidade do TerPaz, que entra em todos os territórios, independente das crenças. Durante o projeto, as mulheres aprendem como empreender, além disso, como desenvolver a sua autoestima’’, concluiu a gestora do TerPaz no Icuí-Guajará.

O Projeto "Ela Pode" é uma parceria do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), com a Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), nas áreas de abrangência do TerPaz. A metodologia é do Instituto Rede Mulher Empreendedora, que integra a Rede Mulher Empreendedora, apoiadora do empreendedorismo feminino no Brasil.

Durante as capacitações, são trabalhadas as seguintes temáticas: assertividade, liderança, redes de relacionamento, finanças e ferramentas digitais. Elas também participam de dinâmicas que ajudam na construção de redes de relacionamento, formação de rede de apoio e troca de saberes, para se sentirem mais fortalecidas.

‘’Nós atuamos nos 7 territórios atendidos pelo programa TerPaz, já realizamos outras ações aqui no bairro do Icuí, mas hoje é a primeira vez que estamos aqui no Instituto Afro Brasileiro Imaculada Conceição, aqui nós vamos trabalhar diversas temáticas que envolvem: a autonomia financeira e emocional de mulheres, para que elas possam ter a sua geração de fonte de renda e essa emancipação, consigam tomar as suas decisões, desenvolver a suas atividades empreendedoras e também entrar no mercado de trabalho mais qualificadas’’, afirmou a coordenadora do Projeto Ela Pode, Helen Gonçalves.

Transformação

A autônoma Rita Silva, de 43 anos, vai colocar em prática em seu empreendimento, os conhecimentos adquiridos durante o projeto.

“Eu fiquei muito surpresa porque nunca havia participado de um projeto de incentivo ao empoderamento. Estou aprendendo bastante coisa e pretendo empregar o que aprendi aqui nos meus negócios, já que trabalho com vendas”, concluiu a participante.

A carga horária da capacitação é de 8 horas presenciais e 8 horas on-line, com acesso gratuito e ilimitado à "Trilha Empreendedora", plataforma que apresenta uma série de vídeos exclusivos, com temas atuais, para quem quer começar um negócio ou para quem já está no empreendedorismo.

SERVIÇO

Os próximos territórios beneficiados serão o da Terra Firme, nos dias 27 e 28, no Espaço Cultural Panambi Preta, de 8h às 12h e o do Benguí, nos dias 29 e 30, na Escola Maria Amoras, das 8h às 12h.

Texto: Elizabeth Teixeira (Ascom/Seac)

Fotos: Ascom/Seac

Categorias: Notícias

"Carreta da Construção Civil" é apresentado em Marabá

Sectet - sex, 24/09/2021 - 11:30
24/09/2021

O projeto beneficiará tanto os estudantes dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura realizados pelo Forma Pará quanto os demais moradores dos municípios onde o laboratório móvel de 100m2 irá estacionar

A satisfação das pessoas nos municípios onde são anunciadas ações do programa Forma Pará, do Governo do Estado, foi destacada na cerimônia de assinatura do protocolo de intenções e apresentação do projeto "Carreta da Construção Civil", realizada na última quarta-feira (22), em Marabá, sudeste do estado. 

O projeto, desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) em parceria com a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), é a primeira ação de extensão do programa Forma Pará. 

"Extensão é pegar o que a gente tem de ciência na universidade e levar para fora dos muros da academia. Nesse processo, destaco a expressão de felicidade das pessoas quando chegamos nas comunidades", enfatizou o diretor do Instituto de Engenharia do Araguaia (IEA) da Unifesspa, Carlos Maviael de Carvalho. 

Ele e o vice-diretor do Instituto, Tarcísio Simas, são os idealizadores do projeto "Polo de Referência em Construção Civil do Sudeste do Pará - unidade móvel canteiro sobre rodas" ou simplesmente "Carreta da Construção Civil". 

Os dois professores  apresentaram o projeto, mostrando como ele beneficiará tanto os estudantes dos cursos de Engenharia Civil e Arquitetura realizados pelo Forma Pará quanto os demais moradores dos municípios onde o laboratório móvel de 100m2 irá estacionar.

Serão ofertados gratuitamente cerca de 80 cursos de capacitação profissional voltados para a construção civil, tais como mestre de obras, pedreiro, pintor, encanador de obras, instalador hidráulico, leitura e interpretação de projetos, dentre outros.

Ampliação de oportunidades
O titular  da Sectet, Carlos Maneschy, relatou que muitas pessoas, inclusive prefeitos, dizem a ele que nunca tinham imaginado a real possibilidade de ter um curso superior em seus municípios. "Qualquer pessoa sabe da importância que a educação representa na vida de todos. E o Forma Pará é uma oportunidade única na vida de muita gente", declarou o secretário.

Ele destacou que com o projeto de extensão outras oportunidades se abrirão. "A Carreta vai itinerar permanentemente por essa região formando profissionais para trabalhar na área específica da construção civil",  disse Maneschy. O secretário falou ainda que esse é o primeiro passo e que projetos similares podem ser desenvolvidos em outras áreas.

Referindo-se à parceria entre o governo do estado, prefeituras e a Unifesspa,  o presidente da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), Marcel Botelho, falou sobre a importância daquele momento, principalmente para as pessoas que irão usufruir dos projetos resultantes desse esforço conjunto.

"O Pará tem um potencial imenso e precisa da ciência, da tecnologia, das universidades para realizar a formação do seu capital humano com qualidade para que possamos alavancar o desenvolvimento desse estado", frisou Marcel. Ele destacou ainda os vários projetos realizados pela Fapespa em parceria com a Unifesspa,  inclusive o investimento em bolsas de iniciação científica e pós-graduação. 

Investimento
A vice-reitora da Unifesspa, Lucélia Cavalcante, falou que reconhece o significado do investimento que o governo do estado está realizando na educação quando acompanha as aulas inaugurais dos cursos do Forma Pará, desenvolvido pela Sectet. "Enxergamos o brilho de esperança nos olhos das pessoas que ingressam nos cursos. Eu vejo nessa iniciativa do governo do estado algo revolucionário, marcado de ineditismo, ao financiar políticas públicas na área da educação superior com pesquisa e extensão nessa região", ressaltou.

Lucélia destacou ainda a ação inovadora do projeto "Carreta da Construção Civil'', que será um laboratório de extensão que irá qualificar a formação acadêmica e ainda levar cursos profissionalizantes aos municípios.

O reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, falou sobre a parceria do governo do estado e agradeceu o apoio de todos à gestão dele na Unifesspa que fez um ano neste mês de setembro.

"Agradeço ao governador Helder Barbalho aqui representado pelos gestores da Sectet e da Fapespa, pelo importante investimento em bolsas e inúmeros projetos como esse que apresentamos agora e o Forma Pará, o maior projeto de expansão do ensino superior na atualidade", declarou o reitor.

Estiveram presentes na cerimônia, que aconteceu no auditório do campus 3 da Unifesspa, prefeitos, vice-prefeitos, secretários de educação e outras autoridades dos municípios de Marabá, Abel Figueiredo, Cumaru do Norte, Piçarra, Ourilâdia do Norte, Novo Repartimento, Santana do Araguaia, Redenção, Jacundá e Eldorado do Carajás.

Texto e fotos: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Colaboradores da Prodepa têm a fé renovada com visita da Imagem de Nossa Senhora de Nazaré

Prodepa - qui, 23/09/2021 - 19:27

 

 

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Nazaré visitou a sede da Prodepa, nesta quinta-feira (23), numa Missa celebrada pelo Padre Jorge Costa, no Auditório da Empresa. Os colaboradores expressaram sua fé por meio de orações, louvores e gratidão à Padroeira dos católicos paraenses e na celebração foram lembrados colaboradores falecidos, vítimas da Covid-19. 
Na Missa, o presidente da Prodepa, Marcos Brandão, externou sua alegria pelo momento de fé e enfatizou o desempenho da Empresa, que completa no próximo dia 25 de setembro, 68 anos de história. 

Tags: #Prodepa#Círio2021#TecnologiaaServiçodoCidadão
Categorias: Notícias

Prefeitura de Eldorado do Carajás prepara estudantes para acesso ao "Forma Pará"

Sectet - qui, 23/09/2021 - 11:10
23/09/2021

Cursinho irá garantir melhor formação para ingresso no curso de engenharia civil da Unifesspa

Ter a oportunidade de fazer um curso superior numa universidade pública sem precisar sair do seu município era uma possibilidade inacreditável para o hoje engenheiro civil Hamilton Araújo. Ele usou o próprio exemplo para incentivar os estudantes de Eldorado do Carajás que se preparam para a prova de seleção do programa Forma Pará, desenvolvido pelo governo do estado por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet).

"Agarrem essa oportunidade com todas as forças. Se interessem, se dediquem. Não foi fácil para mim, ter que sair do meu município, da minha casa,  do meu aconchego. Hoje temos a chance de formar os nossos jovens através da Unifesspa e desse projeto maravilhoso que é o Forma Pará", disse Hamilton.

O engenheiro falou aos cerca de 200 estudantes presentes na quadra do CRAS de Eldorado, no início da noite desta terça-feira (21),  quando foi realizada aula inaugural do cursinho oferecido pela prefeitura para preparar os moradores que almejam uma das 50 vagas do curso de engenharia civil que o Forma Pará oferta por meio da Universidade do Sul e do Sudeste do Pará (Unifesspa)

Histórico - Quem também usou a própria história para convencer os alunos a seguirem firmes nos estudos foi o titular da Sectet,  Carlos Maneschy. "Sou de família humilde do interior. Cheguei aonde cheguei porque a minha família teve a oportunidade de levar os filhos para Belém para que pudessem se formar", contou o secretário. Ele enfatizou que pela oportunidade de estudar chegou a ser reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA), a maior Universidade da Amazônia brasileira.

Maneschy ressaltou que por vários motivos uma grande parcela da população não tem a mesma oportunidade de sair de seu município para estudar. "Este momento é histórico porque se trata da oportunidade para que vocês possam, pela experiência do ensino superior, transformar suas vidas aqui em Eldorado mesmo", destacou o titular da Sectet. Ele ele frisou que a oportunidade só foi possível pelas visões de futuro do governador Helder Barbalho e da prefeita Iara Braga em investir na formação das pessoas.

A secretária adjunta da Sectet, Edilza Fontes, gestora do Forma Pará, ressaltou que o programa é inovador por reunir o governo do estado, os municípios e as Instituições de Ensino Superior (IES) públicas. "O programa já estava previsto na proposta de campanha do nosso governador e de forma lógica se utiliza da estrutura das universidades públicas para fazer os cursos rodarem pelo estado com o apoio das prefeituras, num esforço conjunto para levar o saber, o ensino superior para os municípios", disse a secretária adjunta da Sectet. 

A prefeita de Eldorado, Iara Braga, fez um breve relato sobre o caminho percorrido até a confirmação da oferta do curso de engenharia civil para o município. "Aproveitem essa oportunidade que é o resultado do esforço e da dedicação de um conjunto de pessoas. É o resultado de um sonho que a gente quer compartilhar com vocês. Sonhem com um Eldorado melhor, com profissionais preparados e capacitados para ocupar os espaços que são nossos", finalizou a prefeita.

O curso de engenharia civil/Unifesspa será ofertado na chamada 2020/1 do Forma Pará. Os editais das IES envolvidas estão previstos para serem divulgados no dia 15 de outubro no site da Fundação de Amparo e Desenvolvimento da Pesquisa (Fadesp), responsável pelo processo seletivo especial. A prova de seleção será realizada no município, com previsão para 14 de novembro. 

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)

 

Categorias: Notícias

Educação Indígena

Sectet - qua, 22/09/2021 - 08:33
22/09/2021

Sectet realiza reunião com lideranças indígenas sobre oferta de curso pelo Forma Pará

No dia 16 de setembro, foi realizada uma reunião com as lideranças do povos indígenas do Xikrin do Cateté para apresentar o curso de Licenciatura Intercultural Indígena, a ser ofertado pelo Forma Pará em Parauapebas. Em conversa com os caciques das aldeias, ficou acertado que o Processo Seletivo ficará para o dia 14 de novembro, com início das inscrições dia 15 de outubro. O curso será o primeiro do Forma Pará voltado à educação escolar indígena, demonstrando o compromisso com a educação do Governo do Estado, por meio a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação, Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), com toda a população paraense.

Categorias: Notícias

"Forma Pará" recepciona calouros de Abel Figueiredo, no sudeste do Pará

Sectet - ter, 21/09/2021 - 12:58
21/09/2021

Oferta de vagas no município é resultado de parceria entre a Sectet, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e a Prefeitura Municipal

Na noite da última segunda-feira (20), os calouros do curso de administração, ofertado pelo "Forma Pará", participaram da aula magna do curso realizada no município de Abel Figueiredo, no sudeste paraense. O programa do Governo do Estado é executado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet). 

A oferta de vagas em Abel Figueiredo é fruto de uma parceria firmada entre o "Forma Pará", por meio da Sectet, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e a Prefeitura Municipal.  

Estiveram presentes na cerimônia o prefeito do município, Antônio dos Santos Calhau; o consultor técnico do Forma Pará, Francivaldo Nunes, representando o governador Helder Barbalho e o titular da Sectet, Carlos Maneschy; além de vereadores, secretários municipais e representantes da coordenação do curso que será realizado pela Unifesspa.

Na ocasião, o professor Francivaldo Nunes ressaltou a oportunidade que cada um dos calouros poderá ter para mudar a sua vida, de sua família e da região. “Daqui a alguns anos, vamos ter administradores capazes de desenvolver ainda mais a economia da região e pensar o desenvolvimento deste município para que ele seja próspero”, comemorou.

Seguindo o mesmo pensamento, o prefeito Antônio Calhau lembrou que foi feito um grande esforço coletivo para a realização do curso no município, por meio das parcerias firmadas. Ele aproveitou para parabenizar os estudantes e pontuar que o curso será bom também para o progresso de Abel Figueiredo.

Os calouros foram aprovados no processo seletivo especial relativo à chamada 2020 do Forma Pará, cuja prova ocorreu em julho deste ano. O programa é executado de maneira inovadora, unindo esforços do governo do estado, IES públicas, prefeituras e organizações sociais. O objetivo é reduzir o déficit de acesso à formação superior, além de mobilizar esforços para aumentar o número de cursos ofertados pelas Instituições no estado.

"Forma Pará"

Nos três anos de execução, incluindo a chamada de 2021, lançada em junho, o programa "Forma Pará" já contabiliza a oferta de cerca de 4.000 vagas em cursos de graduação em áreas de licenciatura, bacharelado e tecnológico. Mais de 50 municípios em 11 das 12 regiões de integração do estado já foram alcançados. Para os moradores dessas regiões, o "Forma Pará" representa uma porta de acesso à qualificação profissional. A cada etapa, são atendidas as demandas de determinado número de municípios com novos cursos em localidades diferentes.

Os dados levantados pela equipe do programa mostram que, além dos municípios que recebem os cursos, outros também são contemplados, pois facilita o acesso ao curso superior de estudantes moram em localidades próximas ou em municípios da mesma região. A divulgação do edital para inscrição no processo seletivo relativo à chamada 2021 está prevista para o mês de outubro e a prova deve ocorrer em novembro.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

PSS Eetepas

Sectet - seg, 20/09/2021 - 08:59
20/09/2021

Confira a convocação dos aprovados.

A Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) convoca os candidatos classificados no PSS nº 001/2021.

CONVOCAÇÃO

Categorias: Notícias

Prodepa leva internet de qualidade para mais seis municípios do Pará

Prodepa - sex, 17/09/2021 - 11:34

 

A Prodepa (Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará) implantou, nos últimos meses, novos hotzones nos municípios de Alenquer, Almeirim (distrito de Monte Dourado) e Belterra, na região do Baixo Amazonas; Floresta do Araguaia, no Sudeste; Magalhães Barata, no Nordeste, e Muaná, no Arquipélago do Marajó.

Categorias: Notícias

Projeto Mapas Digitais pesquisa dados e informações no bairro do Guamá, em Belém

Sectet - sex, 17/09/2021 - 11:06
16/09/2021

A iniciativa do governo do Estado, dentro do TerPaz, quer contribuir para a melhor definição de políticas públicas locais a partir dos dados coletados

A riqueza de possibilidades do uso do “TerPaz Maps” foi logo percebida por Alexandro Santos, morador do bairro do Guamá, onde o aplicativo do projeto “Mapas Digitais” foi apresentado em reunião com líderes comunitários na tarde desta quarta-feira (15).

“Temos que aproveitar ao máximo essa ferramenta que apresenta muitas possibilidades de uso. Esse é um projeto de grande valia tanto para nós moradores quanto para a administração pública”, constatou Alexandro.

O projeto “Mapas Digitais” é realizado pelo governo do Estado nos bairros atendidos pelo Programa Territórios pela Paz (TerPaz). Desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), em parceria com a Faculdade de Tecnologia em Geoprocessamento da Universidade Federal do Pará (UFPA), o “Mapas Digitais” faz o levantamento de logradouros públicos e privados dos bairros e os reúne no aplicativo Terra Maps, que estará disponível para smartphones com sistema Androide logo após o seu lançamento, previsto para a primeira quinzena de outubro. 

"Durante o período mais intenso da pandemia nossa equipe fez o levantamento remoto dos principais logradouros do bairro utilizando informações de satélites. Agora, vamos confirmar essas informações quadra a quadra", disse aos presentes à reunião, o coordenador do projeto, Paulo Melo, no encontro realizada no Espaço Cultural Nossa Biblioteca.

As 199 quadras do Guamá serão percorridas pela equipe do projeto esta semana, contando com o apoio das lideranças do bairro.

Economia popular – Paulo Melo destacou que ao realizar o levantamento em outros dos bairros do TerPaz verificou-se a força da economia popular nos territórios com destaque para os pequenos comércios e oferta de serviços.

“Vimos o peso que tem a economia popular nesses bairros e decidimos estreitar a comunicação com esses empreendedores criando um canal para que possam acrescentar informações sobre suas vendas e prestação de serviços”, ressaltou o coordenador. Paulo explicou que informações como horário de atendimento e serviços de entrega poderão ser acrescentadas ao aplicativo.

Além do fortalecimento da economia popular nos bairros, as informações disponíveis no aplicativo poderão ser utilizadas para a elaboração e definição de políticas mais assertivas por parte do poder público. 

No “TerPaz Mapas” poderão ser encontrados os grandes empreendimentos empresariais implantados nos bairros assim como os comércios populares como vendas de açaí, frango assado, chope, salões de beleza, oficinas, entre outros. Além disso, estarão disponíveis informações como condições de pavimentação das vias, paradas de ônibus, existência de terrenos baldios, descarte irregular de lixo.

Investimento assertivo - O morador Alexandro Santos destacou que as informações do aplicativo podem ser utilizadas tanto por visitantes quanto pelos moradores e poder público. “Como as informações do aplicativo são constatadas de forma fidedigna pelas equipes que andam em cada quadra dos bairros, o poder público poderá utilizá-las para formatar políticas e atuar de forma mais intensa e eficaz”, observou o morador.

Ele destacou ainda que as pessoas que tiverem intenção de abrir um pequeno negócio poderão verificar que tipo de investimento pode ser feito em determinada quadra do bairro onde mora. “O aplicativo tem uma riqueza de informações que poderão ser usadas para diversas finalidades”, concluiu Alexandro. 

Texto: Jeniffer Galvão (SECTET)
Fotos: Priscila Castro

Categorias: Notícias

Governo garante melhoria na educação superior e técnica de Curuçá

Sectet - sex, 17/09/2021 - 09:52
17/09/2021

Alunos do curso de enfermagem, titular da Sectet e autoridades locais participaram da entrega de prédio reformado da Eetepa

Alunos do programa “Forma Pará” em Curuçá, nordeste do estado, Diogo Corecha e Narrari Costa externaram gratidão pela oportunidade de fazer um curso superior em seu município ao discursarem nesta quinta-feira (16) durante encontro com autoridades estaduais e municipais realizado na Escola de Ensino Técnico do Estado do Pará (Eetepa) Maria de Nazaré Guimarães.

Os alunos do curso de Enfermagem, ofertado pela Universidade do Estado do Pará (Uepa) por meio do Programa Forma Pará, desenvolvido pela Secretaria de Estado de Ciência. Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), participaram de um encontro que teve como palestrante o titular da secretaria, Carlos Maneschy, que esteve no município para entregar as obras de reforma da Eetepa.

“Antes não tínhamos essa realidade em Curuçá. Agora temos a oportunidade de ser graduados no município. A vocês todos, nosso muito obrigado”, declarou o estudante Diogo Corecha. 

A universitária Narrari Costa também agradeceu às autoridades e, principalmente, à equipe da Uepa. “Grata à Uepa. Nós somos formados por doutores. Não é porque é Curuçá que nós não temos o melhor amparo. Não é porque estamos distantes de Belém que nós somos esquecidos. Então, muito obrigada a todos”, disse a estudante.

Importância

"Vocês estão construindo um futuro que de fato transforma a vida de muita gente. A área de saúde é a área mais importante da natureza humana porque simplesmente trata daquilo que é o bem mais precioso de cada um de nós, a vida. Desejo todo sucesso e que vocês possam verdadeiramente transformar o que foi um sonho em uma realidade que seja muito virtuosa e promissora para cada um de vocês”, disse o secretário.

Maneschy lembrou ainda a articulação de ações do Governo do Estado e da Prefeitura de Curuçá para que os cursos do Forma Pará chegassem ao município. “A atitude visionária do governador Helder Barbalho em investir na formação da nossa gente e o trabalho do prefeito Tarrafa em garantir a oferta dos cursos aqui nos permitiram viver esse momento”, estacou o secretário.

O prefeito Tarrafa agradeceu o empenho e a dedicação de todos os profissionais da educação que fazem possível a realização dos cursos do Forma Pará em Curuçá e destacou as autoridades estaduais e municipais presentes. “Agradeço ao governador Helder Barbalho por colocar o professor Maneschy em uma pasta tão importante neste estado. Eu não tenho sombra de dúvidas da sua competência para fazer jovens e adolescentes terem a oportunidade de realizarem seus sonhos por meio da educação”, frisou Tarrafa.

Diálogo 

A vice-reitora da Uepa, Ilma Pastana, frisou sua formação em Enfermagem e a importância dos profissionais da área nesse momento de pandemia. Ela destacou também que a gestão da universidade prioriza o diálogo. “É nessa linha que vamos trabalhar com a prefeitura de Curuçá. Contem conosco e com todos os incentivos que a nossa universidade tem”, destacou. A vice-reitora incentivou ainda que os alunos não desistam, mesmo diante das dificuldades.

Além de Enfermagem/Uepa, o Forma Pará realiza em Curuçá o curso de Serviço Social, pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)
Fotos: Priscila Castro (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Projeto 'Meu Endereço' faz levantamento cartográfico em Ananindeua e Marituba

Sectet - qui, 16/09/2021 - 15:12
16/09/2021

Com o uso de drone foram feitos sobrevoos em comunidades dos municípios na busca por informações que contribuam para o mapeamento e para políticas públicas

As equipes interdisciplinares da Comissão de Regularização Fundiária da Universidade Federal do Pará (CRF-UFPA) que atuam no Projeto “Meu Endereço: lugar de paz e segurança social” realizaram, nos dias 14 e 15 de setembro, dois voos com o uso de drone para o levantamento de dados para a produção cartográfica dos territórios do Icuí-Guajará, em Ananindeua, e do bairro Nova União, no município de Marituba.

O “Meu endereço” faz parte das ações da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), por meio da CRF-UFPA, dentro do Programa Territórios pela Paz (TerPaz), desenvolvido pelo Governo do Pará.

“A parceria permite compartilhar conhecimentos interdisciplinares, por meio da articulação de inovação tecnológica, assistência técnica e inclusão social em direito à cidade para promover a inclusão social visando reduzir os conflitos socioambientais urbanos nestes territórios”, afirma o engenheiro sanitarista da CRF-UFPA, Daniel Mesquita.

As atividades realizadas nos dois bairros tiveram a participação das lideranças comunitárias locais, que trabalharam no processo de mobilização junto às comunidades, além da presença da assistente social Lourdes Barradas, da CRF-UFPA. 

Resguardando todos os protocolos de segurança contra a Covid-19, os dois voos foram fundamentais para dar continuidade aos estudos fundiários e prevenir os conflitos socioambientais nos territórios localizados na Região Metropolitana de Belém (RMB).  As atividades foram autorizadas junto à Agência Nacional de Telecomunicação (Anatel), Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), o Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea) e o Ministério da Defesa.

Para fazer o levantamento dos dados, as equipes da CRF-UFPA utilizaram as tecnologias do drone, o sistema de navegação global por satélite, mais conhecido por GNSS, que permite a localização de determinado ponto na superfície terrestre, além do uso do RTK, cuja sigla em inglês é Real Time Kinematic, e realiza a transmissão instantânea de dados de correções dos sinais de satélites em relação aos pontos localizados no solo.

“Essa função social da tecnologia é determinante para o georreferenciamento e o processamento das imagens levantadas. Elas, depois de processadas, permitirão elaborar uma cartografia efetiva dos dois territórios detalhando o bairro, a quadra, a rua, o lote e a moradia”, detalha o geógrafo da CRF-UFPA, Cleison Costa.

Para ele, com a precisão das imagens se construirá peças técnicas que integrarão os processos de regularização e de superação de conflitos socioambientais nos territórios, além de racionalizar tempo, recursos e dar celeridade na gestão dos processos e procedimentos na operacionalização do Sistema de Apoio a Regularização Fundiária (SARF).

Ao final, os moradores receberão o Kit “Meu endereço Certo” composto pela planta de localização do imóvel, planta de limite de lote, laudo das condições socioambientais da moradia, laudo de avaliação do imóvel e uma guia de encaminhamento das demandas comunitárias para serem resolvidas pelas políticas públicas desenvolvidas pelo Governo do Pará.

Cleison Costa explica a importância do projeto que, com a metodologia criada, gera uma política pública essencial. “Por meio da produção de conhecimentos, construiu-se uma metodologia que gerou uma política pública de ordenamento territorial, de inclusão social da comunidade e de combate à violência urbana em parceria com as comunidades nos sete bairros da Região Metropolitana de Belém (RMB) e com o Governo do Pará. Uma experiência que pode ser aplicada em outros territórios paraenses”,comemora. Atualmente, os bairros beneficiados pelo TerPaz são os territórios do Guamá, Jurunas, Terra Firme, Benguí e Cabanagem, em Belém, e Icuí-Guajará, em Ananindeua, e Nova União, em Marituba. 

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet) com informações de Kid Reis (Ascom/CRF-UFPA)

Fotos: CRF-UFPA

Categorias: Notícias

"Forma Pará" recepciona calouros de Jacundá e Itupiranga no sudeste do estado

Sectet - qua, 15/09/2021 - 13:09
15/09/2021

“O Forma Pará, antes de qualquer coisa, é um programa que cuida de pessoas. E vocês também serão profissionais que cuidarão de pessoas, individual ou coletivamente. Vocês estão aqui hoje porque é o início de uma jornada que vai ajudar vocês a acreditar. Acreditar que podemos ser uma sociedade melhor”. A afirmação é do coordenador de Projetos de Educação Superior da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), Eduardo Miranda, durante a cerimônia de recepção dos 35 alunos do curso de psicologia em Jacundá, que ocorreu no auditório da Associação Comercial e Industrial do município, na noite da última segunda-feira (13).

Os calouros foram aprovados no processo seletivo especial relativo à chamada 2020 do Forma Pará, cuja prova ocorreu em julho deste ano. O programa é executado de maneira inovadora, unindo esforços do governo do estado, IES públicas, prefeituras e organizações sociais. O objetivo é reduzir o déficit de acesso à formação superior, além de mobilizar esforços para aumentar o número de cursos ofertados pelas Instituições no estado.

A oferta de vagas em Jacundá é fruto de uma parceria firmada entre o Forma Pará, por meio da Sectet, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e a Prefeitura Municipal. A aula magna marcou a abertura de mais uma porta para o ensino superior público e gratuito para o jovem jacundaense, sem a necessidade de deslocamento para cidades vizinhas.

Talita Souza é uma das novas alunas da turma e acredita que o processo seletivo chegou em boa hora. “Meu sentimento hoje é de enorme felicidade e gratidão por fazer parte desse momento, pois eu fui uma aluna que precisou ir para outra cidade cursar uma graduação pública. Agora, tenho a oportunidade de começar uma nova graduação no meu município”, disse a caloura.

Para o prefeito Itonir Tavares, esse foi um momento único. “Para mim, que testemunho a realidade de Jacundá há mais de 30 anos, educação não é um gasto, é um investimento. É uma aposta no futuro da nossa gente, com a capacitação de profissionais que ajudarão a desenvolver cada vez mais nossa cidade”, avaliou o gestor municipal. 

Itupiranga
Da mesma opinião compartilha o secretário de educação de Itupiranga, Artur Oliveira, que participou de cerimônia semelhante no final da tarde desta terça-feira (14) durante a aula magna do curso de pedagogia, ofertado no município pelo Forma Pará, por meio da Sectet também em parceria com a Unifesspa e a prefeitura municipal.

“Este momento é grandioso. Hoje temos um Estado mais fraterno e justo que nos enxergou com políticas sociais, mesmo sendo um município pequeno e distante da capital. Hoje nos sentimos mais iguais porque o governo, por meio do governador Helder Barbalho e do titular da Sectet Carlos Maneschy, chegou até nós”, enfatizou o secretário municipal. 

Artur Oliveira lembrou o paradoxo que os estudantes do município vivem ao terem que fazer um curso superior fora de Itupiranga. “O estudante local vivia entre a necessidade de estudar em outro lugar e a vontade de ficar com a família”, afirmou. O secretário ainda lembrou aos calouros que nem tudo será fácil durante a graduação, mas os incentivou a não desistirem diante das dificuldades que surgirão.

Para a caloura de pedagogia, Lucélia Souza, é um momento de conquista. Ela confessa que o período de pandemia gera muitas dúvidas e indecisões, mas considera importante a chegada de novos cursos para o município. “Quem já fez cursos fora daqui sabe que não é fácil sair para estudar e chegar em casa a uma hora da manhã. O sentimento agora é de gratidão”, comemorou.

Forma Pará
Nos três anos de execução, incluindo a chamada de 2021, lançada em junho, o programa Forma Pará já contabiliza a oferta de cerca de 4.000 vagas em cursos de graduação em áreas de licenciatura, bacharelado e tecnológico. Mais de 50 municípios em 11 das 12 regiões de integração do estado já foram alcançados. Para os moradores dessas regiões, o Forma Pará representa uma porta de acesso à qualificação profissional. A cada etapa, são atendidas as demandas de determinado número de municípios com novos cursos em localidades diferentes.

Os dados levantados pela equipe do programa mostram que, além dos municípios que recebem os cursos, outros também são contemplados, pois facilita o acesso ao curso superior de estudantes moram em localidades próximas ou em municípios da mesma região.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet) com informações das Prefeituras de Jacundá e Itupiranga

Categorias: Notícias

Última etapa de qualificação do StartUP Pará tem apresentação de propostas ao público

Sectet - qua, 15/09/2021 - 08:50
15/09/2021

Quase 30 startups foram apresentadas a uma equipe de jurados, que vai auxiliar a escolha dos empreendimentos que receberão aporte do governo estadual

O Teatro Estação Gasômetro, no Parque da Residência, em Belém, recebeu nesta terça-feira (14) o demoday, evento que representa a última etapa de qualificação do StartUP Pará, programa do governo do Estado voltado ao estímulo de negócios de base tecnológica. A ação contou com a apresentação das 27 startups participantes e uma palestra sobre pontos essenciais para o sucesso de startups, com a representante do Google Brasil, Fernanda Picon

Na abertura do evento, Marcel Botelho, titular da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), disse que “o evento é um momento de culminância muito importante para todos. Desde o início, o governador (Helder Barbalho) colocou como absolutamente importante o apoio à inovação e ao empreendedorismo como mola propulsora do desenvolvimento do Estado. Mais de 100 startups se inscrevem na primeira edição do programa e, hoje, 27 apresentam suas soluções depois de um processo intenso de qualificação”.

Rodrigo Quites, diretor-presidente da Fundação Guamá, responsável pela gestão do Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT), falou sobre a importância do evento para a rede local de inovação. “Esse é um momento ímpar na história do Estado. As trajetórias das startups nos deixam orgulhosos, com algumas empresas já expandindo seus negócios”, afirmou.

Qualificação - Com a presença da secretária adjunta de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica, Edilza Fontes, a primeira edição do StartUP Pará contou com mais de 400 horas de qualificação, divididas entre workshops, oficinais, mentorias individuais e eventos de estímulo ao ecossistema. O desempenho das startups ao longo do programa, somado às notas dos jurados que acompanharam o evento, vai definir as 20 startups que receberão a subvenção econômica do Estado.

A banca avaliadora foi composta pelo diretor administrativo-financeiro da Fundação Guamá, Arnaldo Miranda; analista de investimento da Bossanova, Miguel Araújo; investidor Juliano Dutra, e pelo gerente de Negócios do Atlantic Hub (Portugal), Eduardo Tourinho.

“Avaliamos equipe, produto, perspectiva de negócios, enfim, uma plêiade de assuntos que vem ao encontro daquilo que a gente quer. Vimos muitas empresas qualificadas com bons produtos para o mercado, seja regional, nacional ou internacional. Algumas com alto poder de penetração de mercado”, ressaltou Arnaldo Miranda.

CEO da Inteceleri – startup de tecnologias para educação, apoiada na modalidade de aceleração -, Walter Oliveira Jr. fez um balanço dos últimos meses de qualificação. “Foi uma oportunidade fantástica! Temos vários projetos em andamento, coisas que ainda não estão no mercado, e o StartUP Pará nos ajudou bastante a enxergar o que devemos priorizar. Lembro muito bem de uma das formações em que a gente trabalhava liderança de vendas, que era um ponto que precisávamos avançar, pois estamos em um momento de expansão, e isso caiu como uma luva, como um conhecimento que a gente precisava”, informou Walter Jr.

Inovação - Participante da modalidade Novos Negócios, a Biomimética é uma startup que desenvolveu um bioplástico comestível, feito a partir de resíduos alimentares, com o objetivo de aumentar o tempo na prateleira de frutas e hortaliças. Jonas Cunha, representante da Biomimética, destacou o estímulo do programa para a estruturação do negócio. “A nossa startup começou na Academia, a partir da tarefa de uma disciplina. Só os requisitos para entrar no programa já permitiram que a gente conseguisse amadurecer a nossa ideia. Ao longo da qualificação, conseguimos aprender melhor sobre como apresentar o produto, sobre temas financeiros e fiscais. Se conseguirmos o recurso, vamos sair da pesquisa para o mercado”, garantiu Jonas Cunha.

No encerramento do demoday, a coordenadora do programa estadual, Maria Trindade, anunciou que, em breve, o governo lançará a segunda chamada do StartUP Pará. “Serão R$ 7 milhões só para essa segunda chamada. Ainda temos a previsão de outras 10 chamadas, até o ano que vem, para atender a públicos diferentes”, informou. 

Programa - O StartUP Pará é uma iniciativa do governo do Estado, por intermédio da Fapespa, das secretarias de Estado de Ciência, Tecnologia, Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) e de Planejamento e Administração (Seplad). Desde junho de 2021, a execução técnica é da Fundação Guamá, por meio de um chamamento público para a realização do programa.

O resumo das 27 startups participantes da primeira edição pode ser conferido em https://drive.google.com/file/d/1B58PbnbnMEgMkHIlyZbGAgwy0mvQVHv2/view

Texto: Juliane Frazão (Ascom/PCTGuamá)

Categorias: Notícias

Nova turma para o curso EAD de Metodologias Ativas será aberta em novembro

Sectet - ter, 14/09/2021 - 16:31
14/09/2021

Estão encerradas as inscrições para o curso Metodologias Ativas de Aprendizagem, ofertado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet) na modalidade a distância. A turma de 80 alunos já está com acesso à plataforma do curso. Nova turma será aberta no mês de novembro. Os interessados devem ficar atentos ao site da secretaria.

O curso tem carga horária de 48 horas e os alunos têm até cinco semanas para concluir as etapas. Para aprovação, é necessário obter conceito mínimo de 60% de aproveitamento nas atividades.

Promovido pela Diretoria de Educação Profissional e Tecnológica da Sectet, o curso foi elaborado para atender aos profissionais da área de educação de diferentes níveis de ensino, aos alunos dos cursos de licenciatura e a outros profissionais interessados.

 

Categorias: Notícias

Governo estadual incentiva empreendedorismo e inovação com o Programa Startup Pará

Sectet - seg, 13/09/2021 - 11:43
13/09/2021

O Governo do Estado do Pará, por iniciativa da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa) e da Secretaria de Estado de Planejamento e Administração (Seplad), com apoio técnico da Fundação Guamá, realiza nesta terça-feira (14) o primeiro Demoday do Programa Startup Pará.

“O Demoday será um evento onde as vinte e sete Startups participantes terão a oportunidade de apresentar seu negócio para o mercado, parceiros e investidores de diferentes modalidades. Será uma grande oportunidade para as empresas e para os investidores conhecerem as startups e decidirem se têm interesse em investir no negócio, conversar com os fundadores e fazer networking. O programa traz um espírito inovador para o nosso estado e, certamente, irá alavancar a nossa economia, mas é preciso tempo para que ele realmente deslanche. Então nada melhor do que dar continuidade a esse programa, que iniciou no ano passado”, frisou o titular da Sectet, Carlos Maneschy.

O evento marca o encerramento da fase de execução do Programa Startup Pará, que, desde março deste ano, qualifica os participantes nas diferentes fases de um negócio, desde a validação de seus produtos, estratégias de vendas, até modelos e planos de negócios. Com isso, o programa busca cumprir um de seus objetivos, que é estimular a criação ou consolidação de negócios de base tecnológica e sustentáveis no Pará, gerando produtos e serviços com maior valor agregado e potencial para a geração de empregos. 

“O Demoday faz parte dos momentos de avaliação do programa, que considera, ainda, conforme estabelecido em seu edital, diferentes avaliações, permitindo, de forma objetiva, apoiar os empreendedores participantes. Fazer parte do programa de aceleração já é positivo para esses empreendedores, uma vez que, durante cerca de três meses, receberam oficinas, workshops, assessorias coletivas e individuais para melhorar suas ideias e empresas”, explica Maria Trindade, coordenadora do Programa Startup Pará na Sectet.

Além da qualificação dos participantes, o Startup Pará prevê investimentos financeiros para que os empreendedores desenvolvam mais suas iniciativas já existentes ou transformem suas ideias em negócios de sucesso. Estão previstos investimentos de R$ 2,8 milhões para 20 dos 27 participantes desta primeira edição, que contou, na sua fase inicial de inscrições, com mais de 100 projetos apresentados.

Dividido em duas modalidades, o programa dá oportunidade para empreendedores na fase de “Novos Negócios”, conhecida como fase de ideação, em que boas ideias são validadas e podem se transformar em empresas de base tecnológica. Nessa modalidade, além da qualificação realizada, cada projeto poderá receber até R$ 80 mil. Já na modalidade “Aceleração”, o Startup Pará incentiva empresas já existentes, qualifica seus produtos e iniciativas, bem como apoiará com investimentos de até R$ 200 mil por empresa. 

“O Startup Pará foi um verdadeiro MBA de alto nível, considerando os profissionais, conhecimentos e as experiências que tivemos ao longo da aceleração'', destaca Vítor Alves, CEO da startup Easy Gestor, que está na modalidade “Aceleração”.

O diretor-presidente da Fapespa, Marcel Botelho, também ressaltou a importância do programa.  “Estamos totalmente comprometidos com o desenvolvimento do empreendedorismo no nosso estado. Os recursos que a Sectet e a Fapespa estão destinando são para a melhoria dos processos dessas empresas já existentes e para aquelas ótimas ideias que, infelizmente, os empreendedores não tiveram a oportunidade de tirar do papel. Estamos com uma grande expectativa de bons resultados para este novo processo”, concluiu.

Confira a programação:

Texto: Ascom/Fapespa

Categorias: Notícias

Governo do Estado anuncia a realização de cursos de nível superior em Rondon do Pará

Sectet - seg, 13/09/2021 - 10:42
11/09/2021

Um ginásio tomado por estudantes, professores e autoridades municipais assistiu, nesta sexta-feira (10), à cerimônia de anúncio e apresentação dos cursos de nível superior que serão ofertados pelo programa Forma Pará, do governo do Estado, em Rondon do Pará.

O município do sudeste paraense terá os cursos de Geologia, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e de Engenharia Civil, da Universidade Federal do Pará (UFPA), que fazem parte da chamada 2021 do Forma Pará, programa desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet).

Em nome dos estudantes, o jovem Jonatas Damasceno destacou a importância de ter na sua cidade a possibilidade de fazer uma graduação. “Eu tenho o sonho de me formar em Engenharia Civil. Agora não vou precisar me deslocar para outra cidade para estudar. Ano que vem, se Deus quiser, já estarei estudando aqui na faculdade da minha cidade” disse Jonatas.

Encontro - Falando sobre as ações e trabalho das pessoas que fizeram possível a realização do evento, ocorrido na quadra de esporte da escola estadual Dr. Dionísio Bentes de Carvalho, o titular da Sectet, Carlos Maneschy, ressaltou as circunstâncias que levaram àquele momento.

“Por obras divina e humanas, tínhamos hoje esse encontro marcado. Acredito que nada acontece por acaso. Além do transcendental, o que nos trouxe até aqui foram ações de pessoas. Destaco a visão estratégica do governador Helder Barbalho em colocar em marcha esse programa e ressalto a habilidade política da prefeita Adriana Andrade em fazer a articulação para que pudéssemos anunciar a realização desses dois cursos aqui”, enfatizou o secretário.

Por sua vez, a prefeita frisou que uma das metas apontadas desde sua campanha eleitoral era a expansão de ofertas de vagas de cursos de nível superior no município. “Agradeço a Deus por ter vocês aqui junto conosco para concretizar esse compromisso assumido com a população”, declarou Adriana Andrade.

Ela lembrou ainda o movimento que reivindicou a divisão do estado. “Há alguns anos queríamos a divisão desse magnífico e poderoso estado porque nos sentíamos órfãos. Hoje temos um Estado presente e agradeço imensamente ao governador Helder Barbalho e ao secretário Maneschy pelo compromisso com a educação”, ressaltou a prefeita.

Farol – Representando a coordenação do campus da UFPA em Tucuruí, o professor Arão Ferreira Lima citou palavras do secretário Carlos Maneschy, que foi reitor da UFPA por oito anos. “O professor Maneschy costumava dizer em seus discursos como reitor que a universidade é farol de conhecimento. Nossa intenção é acender esse farol para que as pessoas que procuram esse conhecimento possam ver essa luz se aproximar e poder desfrutar desses cursos e ajudar no desenvolvimento do município”, disse o professor Arão.

O reitor da Unifesspa, Franscisco Ribeiro, enfatizou a importância da parceria do governo do estado na ampliação de oferta de vagas em Rondon do Pará. “Temos um campus aqui e ofertamos 90 vagas anuais. Com o Forma Pará serão mais 100 vagas. O programa tem aumentado o número de vagas no ensino superior de forma significativa em todo o estado”, comemorou o reitor.

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom Sectet)

Categorias: Notícias

Programa Forma Pará realiza aula inaugural em Bom Jesus do Tocantins

Sectet - seg, 13/09/2021 - 10:31
10/09/2021

Caloura do curso de Ciências Contábeis em Bom Jesus do Tocantins, Valéria Covre tem um motivo a mais para conquistar o diploma de contadora. Com a filha Alice no colo, a estudante assistiu à aula inaugural do curso, realizada na noite de quinta-feira (09), em um clube do município, no Sudeste do Pará.

"Estudar é um sacrifício que tem retorno garantido", disse a universitária, referindo-se à dificuldade que enfrentará para cuidar da filha, de quatro meses, e dos estudos ao mesmo tempo. A criança é também fonte de incentivo para que Valéria consiga se formar e entrar no mercado de trabalho.

A oportunidade de poder fazer um curso superior em seu próprio município é possibilitada pelo Programa Forma Pará, do governo do Estado, desenvolvido pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet). "É maravilhoso, é excepcional poder fazer um curso de uma universidade federal no conforto da nossa cidade", ressaltou Valéria, uma das alunas da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa).

Futuro - "Eu espero que todos agarrem firme essa grande oportunidade, e assim eu vislumbro um futuro extremamente promissor e virtuoso para cada um e cada uma", disse o titular da Sectet, Carlos Maneschy, que ministrou a palestra do encontro inaugural da turma.

Falando sobre o poder transformador da educação, o secretário citou sua própria experiência. Carlos Maneschy contou que foi pela oportunidade de estudar que chegou a ser reitor da Universidade Federal do Pará (UFPA). "A experiência que tive com a educação gostaria que muitas e muitas pessoas tenham, e assim possam mudar suas vidas para melhor. Destaco a sensibilidade, o espírito visionário do governador Helder Barbalho em apostar, investir nesse programa, que dá oportunidade de formação a nossa gente", enfatizou.

Incentivando os calouros a concluírem o curso, a secretária adjunta da Sectet, Edilza Fontes, destacou que fazer o ensino superior é uma oportunidade única. "Comecem e terminem esse curso. Infelizmente, no nosso País essa ainda é uma oportunidade para poucos, e vocês são privilegiados", frisou a secretária, que também é gestora do “Forma Pará”.

O reitor da Unifesspa, Francisco Ribeiro, destacou a importância da qualificação profissional e do desafio de concluir a formação superior. "Não desistam. Encarem o desafio e construam os seus caminhos", orientou o reitor. 

Prefeito calouro - Para o prefeito de Bom Jesus do Tocantins, João Rocha, o desafio é ainda maior. Ele foi aprovado na seleção e também vai cursar Ciências Contábeis junto com munícipes. "Vou enfrentar dificuldades por causa dos compromissos na prefeitura, mas serei aluno como vocês, e vamos trocar muitas experiências", disse o prefeito.

João Rocha destacou a parceria do governo do Estado em proporcionar ao município a possibilidade de formação superior. "Agradeço ao secretário Carlos Maneschy, que idealizou junto com o governador Helder Barbalho esse que é um dos melhores programas já desenvolvidos no Estado. O ‘Forma Pará’ é mais que trazer a universidade para as cidades que não têm. Vai além. É conhecimento, tecnologia, ciência, modernização, avanço. Enfim, é qualidade de vida", afirmou o prefeito.

O curso de Ciências Contábeis foi ofertado pela chamada de 2020 do “Forma Pará”. Na chamada de 2021, que tem edital previsto para outubro, Bom Jesus do Tocantins será contemplado com o curso de Agroecologia.

Texto: Jeniffer Galvão (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Inscrições abertas

Sectet - seg, 13/09/2021 - 08:57
13/09/2021

Sectet abre inscrições para curso "Metodologias Ativas de Aprendizagem"

Estão abertas as inscrições para o curso “Metodologias Ativas de Aprendizagem”, promovido pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Profissional e Tecnológica (Sectet), por meio da Diretoria de Educação Profissional e Tecnológica, com o objetivo de qualificar profissionais da área da educação acerca das Metodologias Ativas de Aprendizagem com foco na Aprendizagem Baseada em Problemas (ABP) ou Problem Based Learning (PBL). O curso foi elaborado para atender aos profissionais da área de educação de diferentes níveis de ensino, aos alunos dos cursos de licenciatura e a outros profissionais que desejam obter noções sobre os assuntos relacionados ao tema proposto.

O curso é gratuito e será ofertado na modalidade a distância, em Ambiente Virtual de Aprendizagem/Plataforma Moodle, com carga horária total de 48h, com flexibilidade e comodidade para que o aluno estude a qualquer hora. O curso é autoinstrucional, sem tutoria e  oferecerá oportunidade de certificação para os que concluírem os créditos. Para aprovação, o aluno deverá obter conceito mínimo de 60% de aproveitamento nas atividades.

 

Serviço:

Curso a distância em Metodologias Ativas de Aprendizagem

Inscrição: a partir de 13/09/2021

Endereço: http://ead.sectet.pa.gov.br

Mais informações no e-mail: coeadsectet@gmail.com, ou pelo telefone (91) 4009-2540.   Inscreva-se AQUI.

 

 

Categorias: Notícias

Páginas