• White/Preto
  • Padrão

Current Style: Padrão

Governo do Estado do Pará

Você está aqui:

Governo do Pará lança desafio Desafio InovaTur 2018

Sectet - sex, 01/12/2017 - 12:14
01/12/2017

A importância de colocar o Pará como um dos principais destinos dentro do cenário nacional e internacional de turismo foi a pauta que permeou o lançamento do Desafio InovaTur 2018, realizado na noite desta quinta-feira (30), no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia, durante a programação da 6ª edição da Feira Pará Negócios. O Desafio tem o objetivo de buscar soluções tecnológicas inovadoras para o desenvolvimento de projetos direcionados à promoção do estado do Pará enquanto destino turístico. A competição é organizada pelo Governo do Pará, por meio das Secretarias de Estado de Turismo (Setur) e de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), em parceria com o Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá e a Agência de Inovação Tecnológica da UFPA (Universitec).

Durante a cerimônia de lançamento, o titular da Setur, Adenauer Góes, contou que a ideia do Desafio surgiu após uma reunião com representantes do Governo do Pará, na qual se discutia a necessidade de inovação dentro das cadeias estratégicas do Estado, sendo o turismo uma delas.   “A gente fala muito que o Pará tem potencialidade, mas o desafio do turismo como atividade econômica é ainda muito grande no Brasil e, lógico, que as dimensões aumentam bastante quando se pensa em Amazônia, porque o nosso modelo é extrativista culturalmente, ainda hoje é o que predomina, por isso o Pará é riquíssimo, mas não temos o retorno, na mesma proporção, do ponto de vista da geração de emprego e renda, dessa forma o turismo é sim uma alternativa econômica para o Estado”, enfatizou o Secretário.

Assim, a ideia de premiar soluções inovadoras que alavanquem o turismo paraense converge com o Programa Inova Pará, coordenado pela Sectet, que abraçou a causa. “O Inova Pará possui a ideia de levar a inovação às cadeias produtivas estratégicas do Estado para que este avance no seu crescimento e, até 2030, possa se equiparar à média do desenvolvimento nacional. É um desafio muito grande e para isso ciência, tecnologia e inovação são imprescindíveis. Como o turismo é uma dessas cadeias estratégicas, a intenção do InovaTur é chamar os talentos que procurem aliar o conhecimento à inovação, queremos colocar em evidência as ideias inovadoras cujo o objetivo principal é alavancar o turismo no Pará”, explicou a adjunta da Sectet, Maria Amélia Enríquez.

A competição será aberta a estudantes, profissionais, entusiastas ou qualquer pessoa com interesse nos temas empreendedorismo e inovação com talento para o desenvolvimento de soluções inovadoras que impulsionem o Pará enquanto destino turístico, além de aumentar o alcance promocional dos produtos e regiões turísticas do Estado aos níveis regional, nacional e internacional; buscar novos modelos e soluções para a gestão do turismo no Estado; e promover o empreendedorismo na área.

O Desafio InovaTur premiará as três melhores propostas, sendo o prêmio no valor de R$ 10.000, 00 (dez mil reais) para o primeiro colocado; R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para o segundo; e R$ 3.000,00 (três mil reais) para o terceiro lugar. As propostas premiadas ainda receberão três meses de hospedagem no Espaço de Coworking do PCT Guamá, com apoio e orientações para amadurecer as ideias.

Pará Negócios - Entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro, o Governo do Pará estará presente na 6ª edição da Pará Negócios. Com o tema “Avançar para Crescer”, a feira multissetorial, promovida pela Associação Comercial do Pará (ACP), tem o objetivo de integrar empresas da região Norte em um intercâmbio de negócios e de tendências de mercado em níveis nacional e internacional. Patrocinador oficial do evento, o Governo levará atendimento diversificado ao setor produtivo paraense, dividido em três estandes que reunirão cerca de 15 órgãos no pavilhão de exposição. No estande em que Sectet e Setur realizaram o lançamento do Desafio InovaTur, a Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec) lançou conjuntamente o site InvestPará. A aquisição de ingressos e inscrições para a programação da Feira podem ser feitas pelo site: www.paranegocios.com.br.

Serviço: As inscrições para Desafio InovaTur 2018 são gratuitas e podem ser feitas, entre 4 de dezembro de 2017 e 22 de janeiro de 2018, nos sites dos seus realizadores:

www.setur.pa.gov.br

www.sectet.pa.gov.br

www.universitec.ufpa.br

www.pctguama.org.br

 

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Sectet realiza evento preparatório para a implantação da Incubadora de Empresas do Xingu

Sectet - sex, 01/12/2017 - 11:21
01/12/2017

O município de Altamira será sede, nos dias 5 e 6 de dezembro, da “Semana do empreendedorismo inovador para a cadeia produtiva do cacau”, organizada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet). O objetivo do evento é disseminar a cultura do empreendedorismo, da tecnologia e da inovação na região do Xingu, com foco para a cadeia produtiva do cacau, desenvolvendo ações preparatórias à implantação da Incubadora de Empresas do Xingu.

Com isso, pretende-se gerar sinergia entre os atuais e potenciais empreendedores da região, tais como: produtores de cacau, trabalhadores da indústria, representantes das demais atividades produtivas locais, juntamente com instituições de ensino e pesquisa, poder público, sociedade civil e futuros gestores da Incubadora de Empresas do Xingu. A programação do evento inclui palestras sobre o cenário da produção de cacau na Transamazônica, a importância de uma incubadora de empresas, certificação UTZ e sustentabilidade, além de oficinas, relatos de casos de sucesso e orientação para incubação de empresas.

A expectativa é que a “Semana do Empreendedorismo Inovador” gere bases iniciais para implantação da Incubadora. “A nossa ideia de levar um ambiente como a incubadora para o Xingu, além de interiorizar a inovação dentro da perspectiva do Inova Pará, consolidando Sistemas Regionais de Inovação, é dar oportunidade para a agregação de valor na cadeia do cacau, transformando essa produção”, explica a Secretária adjunta da Sectet, Maria Amélia Enríquez.

O evento conta com o patrocínio do Sebrae-Pa e do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar); e com o apoio do Plano de Desenvolvimento Regional Sustentável do Xingu (PDRS-X);  do Sindicato dos Produtores Rurais de Altamira (Siralta); da Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac); da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado do Pará (Emater-Pará); da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap); da Agência de Inovação Tecnológica da Universidade Federal do Pará (Universitec-UFPA).

Incubadora de Empresas do Xingu

O ambiente será instalado em Altamira, cidade polo da região do Xingu, que, por sua vez, abriga recursos estratégicos para a cadeia produtiva do cacau, da fruticultura e produtos da biodiversidade de forma ampla. Nessa perspectiva, a cacauicultura se destaca como uma das cadeias produtivas estratégicas vistas como prioritárias no plano de Governo denominado “Pará 2030”. A perspectiva para este ano é de que o Estado chegue a 125 mil toneladas de sementes de cacau produzidas, garantindo a primeira colocação na produção nacional.

Dessa forma, a Implantação da Incubadora de Empresas encaixa-se como uma ação do programa Inova Pará e busca diversificar a produção regional, incentivando amplos segmentos da cadeia produtiva do cacau a produzir geleias, sucos, insumos para biotecnologia e chocolates especiais, de maneira  a  garantir  a   sustentabilidade do desenvolvimento local, disseminando a cultura do empreendedorismo e da inovação; estimulando a criação de empresas que desenvolvam produtos com valor agregado, tornando-se fortemente competitivas; apoiando a instalação de empresas de base tecnológica e ações de exportação na região; contribuindo para a geração de empregos qualificados e melhor distribuição das riquezas.

Inova Pará

O Programa Inova Pará, coordenado pela Sectet, é amparado pela Lei no 8.426, de 16 de novembro de 2016, que dispõe sobre incentivos à inovação, à pesquisa científica e tecnológica e à engenharia não rotineira, além da política estadual de incentivos fiscais. O Inova Pará parte da premissa que, para romper com o modelo extrativista, presente na economia paraense, é indispensável que o Estado apoie a criação de Sistemas Regionais de Inovação a fim de que propiciem suporte necessário à agregação de valor das cadeias produtivas estratégicas. Em sua concepção, o Programa acredita no potencial produtivo e inovador das distintas regiões do Estado.

Serviço: A programação completa da “Semana do empreendedorismo inovador para a cadeia produtiva do cacau" está disponível AQUI. As inscrições podem ser realizadas gratuitamente em https://goo.gl/forms/lIS8dsBAqe5PwD7B2 .

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Governo do Pará lança desafio para impulsionar o turismo no Estado

Sectet - ter, 28/11/2017 - 14:17
28/11/2017

Buscar soluções inovadoras para o desenvolvimento de projetos direcionados à promoção do estado do Pará enquanto destino turístico. Esse é o objetivo principal do Desafio InovaTur 2018 que será lançado na próxima quinta-feira (30), no estande do Governo do Pará, durante a programação da feira Pará Negócios, no Hangar – Centro de Convenções e Feiras da Amazônia. O Desafio é uma ação conjunta das Secretarias de Estado de Turismo (Setur) e de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), em parceria com o Parque de Ciência e Tecnologia (PCT) Guamá e a Agência de Inovação Tecnológica da UFPA (Universitec).

A competição será aberta a estudantes, profissionais, entusiastas ou qualquer pessoa com interesse nos temas empreendedorismo e inovação com talento para o desenvolvimento de soluções inovadoras que impulsionem o Pará enquanto destino turístico, além de aumentar o alcance promocional dos produtos e regiões turísticas do Estado aos níveis regional, nacional e internacional; buscar novos modelos e soluções para a gestão do turismo no Estado; e promover o empreendedorismo na área.

O Desafio InovaTur premiará as três melhores propostas, sendo o prêmio no valor de R$ 10.000, 00 (dez mil reais) para o primeiro colocado; R$ 5.000,00 (cinco mil reais) para o segundo; e R$ 3.000,00 (três mil reais) para o terceiro lugar. As propostas premiadas ainda receberão três meses de hospedagem no Espaço de Coworking do PCT Guamá, com apoio e orientações para amadurecer as ideias. As inscrições para o Desafio começam logo após o lançamento no dia 30 de novembro de 2017 e se estendem até o dia 20 de janeiro de 2018.

Pará Negócios - Entre os dias 30 de novembro e 3 de dezembro, o Governo do Pará estará presente na 6ª edição da Pará Negócios. Com o tema “Avançar para Crescer”, a feira multissetorial, promovida pela Associação Comercial do Pará (ACP), tem o objetivo de integrar empresas da região Norte em um intercâmbio de negócios e de tendências de mercado em níveis nacional e internacional. Patrocinador oficial do evento, o Governo levará atendimento diversificado ao setor produtivo paraense, dividido em três estandes que reunirão cerca de 15 órgãos no pavilhão de exposição. No estande em que Sectet e Setur realizarão o lançamento do Desafio InovaTur, a Companhia de Desenvolvimento Econômico do Pará (Codec) realizará conjuntamente o lançamento do site InvestPará. A aquisição de ingressos e inscrições para a programação da Feira podem ser feitas pelo site: www.paranegocios.com.br.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Inscrições abertas

Sectet - seg, 27/11/2017 - 12:46
27/11/2017

Pará Profissional abre inscrições para cursos em novas áreas

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) abriu inscrições para o preenchimento de 180 vagas, distribuídas em nove cursos, oferecidos por meio do Programa Pará Profissional. As aulas ocorrerão em sete municípios paraenses. Os cursos são em nível de Formação Inicial, presenciais e de caráter teórico-prático, dirigidos a apoiar atividades produtivas voltadas aos setores da indústria automotiva, construção civil pesada, infraestrutura e controle e processos industriais.

As aulas ocorrerão entre 4 de dezembro de 2017 e 6 de fevereiro de 2018 e serão executadas por unidades de ensino do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Para estarem aptos à matrícula, os participantes devem ter idade mínima de 18 anos completos no momento da inscrição e atender aos níveis de escolaridade e pré-requisitos exigidos no edital.

No município de Barcarena, será oferecido o curso de Eletricista Naval; Em Belém, os cursos de Operador de Guindaste Veicular e Eletricista de Linhas Elétricas de Alta e Baixa Tensão; Em Bragança, ocorrerá o curso de Mecânico de Manutenção de Motores Marítimos; Já, no município de Castanhal, será realizado o curso de Mecânico de Automóveis; Em Itaituba, será o de Eletricista Naval; Em Oriximiná, ocorrerá o curso de Operador de Empilhadeira; Por fim, em Ulianópolis, serão ofertados os cursos de Pintor Industrial e Pedreiro Refratário.

Destaca-se que as ofertas de cursos do programa Pará Profissional são realizadas de acordo com as demandas dos atores pertencentes aos setores produtivos de cada região, mediante realização de oficinas, reuniões e solicitações diretas das prefeituras municipais. Por isso, muitos dos cursos nunca foram oferecidos no Estado e se mostram propulsores para a área. O período de inscrições é de 27 de novembro a 3 de dezembro. As pré-inscrições estão disponíveis aqui , ou por meio do envio de correio eletrônico para o endereço prematricula.paraprofissional@sectet.pa.gov.br , juntamente com formulário preenchido e demais documentos exigidos.

Pará Profissional - O Programa, amparado pela Lei no. 8.427, de 16 de novembro de 2016, é um dos instrumentos de combate à desigualdade interregional no Estado por meio da qualificação profissional da mão de obra local. Ele é executado de maneira a atender as demandas condizentes com as necessidades das cadeias produtivas de cada município ou região, o que o torna mais eficaz no sentido de geração de emprego e renda para a população.

Os resultados do Programa Pará Profissional, do final de 2016 ao presente momento, apontam para a certificação de 1.247 pessoas, em 67 cursos já concluídos, realizados em 25 municípios de todas as doze regiões de integração do Estado, além de mais 2.250 alunos atualmente matriculados, em fase de conclusão de sua formação, em outros 103 cursos. Some-se a este número uma turma do Curso Técnico em Açúcar e Álcool, no município de Ulianópolis, com um total de 40 alunos em formação.

Serviço: O Edital completo e demais documentos estão disponíveis em aqui.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

EDITAL Nº 007/2017- Inscrições para 180 vagas em 9 cursos do Programa Pará Profissional

Sectet - seg, 27/11/2017 - 12:34
Data do Edital: 27/11/2017

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), no uso de suas atribuições legais, torna pública a abertura das inscrições para Cursos de Educação Profissional e Tecnológica, em nível de Formação Inicial, na modalidade presencial, de caráter teórico-prático, dirigidos para apoiar atividades produtivas voltadas aos setores da indústria automotiva, construção civil-pesada, infraestrutura e controle e processos industriais, com vistas à execução do Programa Pará Profissional, em sete municípios, pertencentes a sete Regiões de Integração do Estado do Pará, nos termos do Anexo I deste Edital.

ANEXO I

ANEXO II

ANEXO III

ANEXO IV

INSCRIÇÕES AQUI

AnexoTamanho Edital 007/201773.06 KB
Categorias: Notícias

Canaã dos Carajás

Sectet - sex, 24/11/2017 - 11:44
24/11/2017

Aulas práticas de cursos do Pará Profissional têm início em Canaã dos Carajás

Na quinta-feira (23), ocorreu a primeira aula prática dos cursos de açaicultor e agricultor orgânico no município de Canaã dos Carajás. Os cursos são realizados por meio de parceria entre Sectet, no âmbito do Programa Pará Profissiona, ACIACCA, Senar e Prefeitura Municipal. O curso de Açaicultor ensina como explorar os açaizais em sistemas de produção sustentável, compreende a cadeia de produção e as políticas públicas de comercialização do açaí. A Agricultura Orgânica é um processo produtivo comprometido com a organicidade e sanidade da produção de alimentos vivos para garantir a saúde dos seres humanos, razão pela qual usa e desenvolve tecnologias apropriadas à realidade local de solo, topografia, clima, água, radiações e biodiversidade própria de cada contexto.

Fonte: Blog Fala Sério Canaã

Categorias: Notícias

Prodepa debate desoneração da folha das empresas de TIC

Prodepa - sex, 24/11/2017 - 09:11
23/11/2017 - 09:00

A 140ª Reunião Ordinária do Conselho das Associadas (Roca), da Associação Brasileira de Entidades Estaduais de Tecnologia da Informação e Comunicação (Abep), aberta nesta quinta-feira (23), em Brasília (DF), abordou a desoneração da folha de pagamento das empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e a tramitação do Projeto de Lei (PL) que trata do assunto. O tema foi apresentado pelos deputados federais José Carlos Aleluia (DEM-BA) e Odorico Monteiro (PSB-CE), membros da Comissão de Desoneração da Câmara dos Deputados.

O Projeto de Lei 8456/17 prevê o fim da desoneração da folha de pagamento para a maioria dos setores atualmente beneficiados. Segundo o texto, voltam a contribuir sobre a folha as empresas do ramo de Tecnologia da Informação, teleatendimento (call center), hoteleiro, comércio varejista e alguns segmentos industriais, como vestuário, calçados e automobilístico. Essas empresas voltarão a contribuir pela folha de pagamento, com alíquota de 20%.

Área essencial - Para Theo Pires, presidente da Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa) e vice-presidente executivo da Abep, a participação dos deputados na reunião vai ao encontro da iniciativa das entidades estaduais de TIC em demonstrar a importância da área de tecnologia permanecer com a desoneração da folha de pagamento, em discussão no Congresso por meio do PL 8456/17. “Como a Tecnologia da informação e Comunicação é área meio essencial em todos os negócios do século XXI, a oneração da folha tem repercussão imediata nos processos produtivos”, frisou Theo Pires.

À tarde também foi apresentada proposta de integração das plataformas digitais dos Estados com as do governo federal. O debate, que contou com a presença de Marcelo Pagotti, secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação do Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão (Setic/MPDG), que esboçou um futuro Acordo de Cooperação Técnica, destinado à integração entre essas plataformas, facilitando ao cidadão o acesso aos serviços institucionais, independentemente da esfera de governo.

A Roca, que encerra nesta sexta-feira (24), ainda debaterá os reflexos da Reforma Trabalhista e o projeto de lei que trata sobre a privatização da Eletrobras e o impacto no uso das redes.

Tags: ROCA Brasilia PL Desoneração folha de pagamento
Categorias: Notícias

Equipe do Pará Profissional capta demandas da população em mutirão da Prefeitura de Belém

Sectet - qui, 23/11/2017 - 08:08
23/11/2017

A equipe do programa Pará Profissional, coordenado pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) participou, nesta quarta-feira (22), de ação do programa Prefeitura no Bairro, coordenado pela Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão (Segep), da Prefeitura Municipal de Belém, realizado no bairro do Parque Verde.

Os atendimentos à população são totalmente gratuitos e se estendem até sexta-feira (25), das 8 às 14 horas, e fazem parte de um mutirão de serviços com ações de saúde, educação, saneamento, urbanismo e orientações em relação à regularização fundiária, impostos e emissão de documentos, entre outras atividades.

A equipe do programa estadual atua em parceria com o Portal do Trabalhador e aproveita o mutirão para levantar as demandas do público a fim de realizar um planejamento de cursos de qualificação profissional que poderão ser ofertados futuramente e, assim, agir para a melhoria da empregabilidade da população local.

O Programa - O Pará Profissional foi instituído pela Lei no 8.427, de 16 de novembro de 2016, descrito como um dos principais instrumentos de superação das desigualdades interregionais. O Programa busca atender cidadãos de todas as regiões de integração do Pará. Entre os objetivos específicos estão a promoção de cursos profissionalizantes nas modalidades de ensino técnico subsequente e formação inicial e continuada; o estabelecimento de parcerias que potencializem, em termos técnicos e financeiros, as ações; a interiorização da educação profissional e tecnológica por meio de parcerias colaborativas com os municípios paraenses e demais atores locais e regionais; e o maior alcance de pessoas por meio do estabelecimento de um sistema eficaz de educação à distância.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Sectet e IFPA estudam o desenvolvimento de Tecnologias Sociais para comunidade no Acará

Sectet - qua, 22/11/2017 - 14:19
22/11/2017

A comunidade de Boa Vista do Acará recebeu, nesta terça-feira (21), a visita de representantes da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) e do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) para discutir a execução do projeto “Fortalecimento das cadeias produtivas da biodiversidade no município do Acará”, o qual prevê o desenvolvimento de Tecnologias Sociais para promover a melhoria de vida na região. 

O projeto surgiu a partir de um convênio de cooperação financeira assinado entre a Sectet e o IFPA, por meio do seu curso de Pós-Graduação em Mestrado em Desenvolvimento Rural e Gestão de Empreendimentos Agroalimentares. O objetivo principal da iniciativa é o de promover o desenvolvimento sustentável da cadeia da biodiversidade em comunidades rurais do Pará, priorizando a produção de alimentos saudáveis, geração de renda, segurança alimentar e gestão de recursos naturais, por meio do desenvolvimento e adaptação de tecnologias sociais em sintonia com os conhecimentos e saberes locais.

A comunidade, que é localizada a 105 km da sede do município ao qual pertence, Acará, foi selecionada devido ao seu grande potencial turístico e empreendedor, tendo em vista as atividades desenvolvidas lá, a exemplo do cultivo de frutos como açaí, cupuaçu e cacau, a produção de farinha e o cultivo de ervas e plantas como priprioca, pataqueira e captiú, as quais servem de matérias-primas para uma grande empresa nacional de cosméticos. 

Durante a visita, que ocorreu na Associação de Produtores Orgânicos de Boa Vista (APOBV), os representantes da Sectet e do IFPA dialogaram com os moradores no intuito de compreender as reais necessidades destes para a melhoria da região. Em 2016, a comunidade de Boa Vista do Acará sediou o Encontro Internacional para o Desenvolvimento Social – ou International Development Design Summits (IDDS), pelo qual diversas tecnologias de baixo custo foram discutidas, como protótipos de tanque de piscicultura para produção de peixes e camarões, protótipos de torres de comunicação feitas com bambu para disponibilizar internet e ferramentas para descascar a raiz da mandioca sem o uso de objetos cortantes.

“São projetos que surgiram a partir da necessidade da própria comunidade. Isso, então, já apresenta um ponto de partida para o trabalho a ser realizado dentro dessa iniciativa feita em parceria com a Sectet, que teve a sensibilidade de observar a importância das Tecnologias Sociais e nos apoiar para buscar resoluções aos problemas enfrentados por comunidades vulneráveis”, afirma a professora do IFPA, Suezilde Amaral. 

“O turismo pode se tornar muito importante para a região. Queremos aproveitar esse potencial que está disperso e levar para dentro da nossa Associação de Produtores Orgânicos, para facilitar o comércio dos nossos produtos. Adoraríamos consolidar uma rota turística sustentável que oferecesse, por exemplo, banhos de cheiro para os turistas e visitas guiadas nas casas de produção de farinhas”, espera a moradora da comunidade, Débora das Chagas. 

Outras reuniões de trabalho serão agendadas com a comunidade durante a execução do projeto da Sectet e IFPA, o qual terá duração de um ano e envolve o investimento de 150 mil reais. 

Texto: Igor de Souza – Ascom Sectet

 

Categorias: Notícias

Política estadual de ciência e tecnologia é apresentada em Fórum das IES e Pesquisa do Pará

Sectet - ter, 14/11/2017 - 09:40
13/11/2017

Na manhã desta segunda-feira (13), o titular da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Alex Fiúza de Mello, participou da terceira reunião do Fórum das Instituições de Ensino Superior e de Pesquisa do Pará, realizada na reitoria da Universidade Federal do Pará (UFPA). Na oportunidade, o Secretário apresentou a política estadual de ciência e tecnologia.

Fiúza de Mello destacou a criação, em 2015, do Conselho Estadual de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Consectet) e dos Comitês Estaduais de Coordenação de Políticas Públicas nas áreas de C&T e EPT. Além disso, o titular da Sectet também ressaltou a importância da aprovação, em 2016, do Programas Pará Profissional e BioPará e da Lei da Inovação, que dá base ao Programa InovaPará e, mais recentemente, em outubro de 2017, a instituição do Programa de apoio a projetos de tecnologias sociais, o TecSocial. Ainda foram lembradas a criação e consolidação de novas ferramentas de gestão como a Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa), a Fundação Guamá – gestora do único Parque de Ciência e Tecnologia da região, o PCT Guamá – e a Biotec-Amazônia.

Na oportunidade, Alex Fiúza de Mello apresentou aos integrantes do Fórum a minuta do Protocolo de Intenções que propõe parceria com onze instituições de ensino e de pesquisa do Pará (UFPA, UFRA, IFPA, Cesupa, Unama, UEPA, Embrapa, MPEG, IEC, UFOPA e Unifesspa), a fim de garantir a continuidade do desenvolvimento do Estado.

“Este protocolo visa, particularmente, a verticalização das cadeias produtivas e estratégicas que irão gerar emprego e renda, mas que necessitam de uma base científico-tecnológica para sua consolidação. As instituições de ensino e de pesquisa vão ser essenciais neste trabalho, e cabe à Sectet a contrapartida de agregar todas elas com o espírito de colaboração”, afirmou o secretário, que avaliou a reunião como um momento importante para que as instituições conheçam mais sobre as ações da Secretaria e, assim fiquem se engajem para trabalhar em parceria em prol da sociedade.

O reitor da UFPA, Emmanuel Tourinho, compartilha da mesma opinião e  acenou positivamente em relação à assinatura do protocolo. “Nós celebraremos um acordo de cooperação que reunirá, de um lado, as instituições, e de outro, o Governo do Estado, por meio da Sectet. Isso facilitará a coordenação de nossas ações em favor do desenvolvimento da ciência e da tecnologia no Estado, e da transferência de conhecimento de ponta para diversos setores da sociedade”, afirmou o reitor.

O atual presidente do Fórum, vice-reitor do Cesupa, Sérgio Mendes, concordou e enfatizou que é necessário inovar na execução das ações, como a Sectet já está fazendo. Também estiveram presentes os reitores da Uepa, Rubens Cardoso; da Ufra, Marcel do Nascimento Botelho; do IFPA, Cláudio Alex da Rocha; e o chefe geral da Embrapa Amazônia Oriental, Adriano Venturieri.

 

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet) com informações de Ericka Pinto (Ascom/UFPA)

Foto: Alexandre de Moraes

Categorias: Notícias

Sectet divulga resultado final do edital para gestão do Programa BIOPARÁ

Sectet - sex, 10/11/2017 - 12:41
10/11/2017

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) divulgou, nesta sexta-feira (10), o resultado final do edital de chamamento público nº 004/2017, o qual objetiva selecionar uma Organização Social (OS) qualificada na área de desenvolvimento científico e tecnológico, interessada em executar a gestão do programa paraense de incentivo ao uso sustentável da biodiversidade amazônica, conhecido como BIOPARÁ.

Após o cumprimento do prazo recursal, a comissão de seleção do edital elegeu a Associação BioTec-Amazônia para gerir o BIOPARÁ. A Associação foi constituída em outubro de 2016 com o objetivo de promover o uso sustentável da biodiversidade amazônica, em especial do estado do Pará, para fins de desenvolvimento econômico e social, bem como difundir o conhecimento e prestar informações e serviços nas áreas de Biodiversidade, biotecnologia e bionegócios. 

As atividades da OS serão desenvolvidas em eixos que dizem respeito, por exemplo, à governança inovadora e articulação estratégica a partir da construção de alianças entre atores do ambiente de inovação do Estado. Além disso, a BioTec-Amazônia pretende contribuir com a criação e aperfeiçoamento de leis estaduais de inovação e de incentivos fiscais e promover uma  gestão estratégica da informação sobre Ciência e Tecnologia no Pará, com o objetivo de atrair novos negócios à região e favorecer parcerias entre a academia e o setor produtivo. 

O Programa - O BIOPARÁ traduz-se como a ferramenta norteadora à elaboração de políticas públicas que possibilitem a agregação de valor às cadeias produtivas da biodiversidade estadual e regional, por meio de pesquisa e desenvolvimento e de prospecção de negócios inovadores no setor. Considera-se “gestão do BIOPARÁ” um sistema inteligente de governança voltado ao estímulo e apoio ao planejamento e desenvolvimento de uma economia dinâmica fundada no uso sustentável da biodiversidade, com a devida e adequada base científica e tecnológica.

Texto: Igor de Souza 

Categorias: Notícias

PCT Guamá

Sectet - qua, 01/11/2017 - 16:19
01/11/2017

Parque de Ciência e Tecnologia Guamá recebe visita da Assembleia Legislativa

Na tarde desta terça-feira (31), o Parque de Ciência e Tecnologia Guamá (PCT Guamá) recebeu a visita de membros da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa). Articulada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), a visita integra uma agenda que tem o objetivo de aproximar o parque tecnológico da sociedade e de setores que a representam. A visita contou com a presença do presidente e da 1ª vice-presidente da Alepa, os deputados Márcio Miranda e Cilene Couto, respectivamente, do deputado Hildegardo Nunes, do titular e da adjunta da Sectet, Alex Fiúza de Mello e Maria Amélia Enriquez, e do diretor administrativo financeiro da Fundação Guamá, Márcio Pereira.

Os representantes da Alepa foram recebidos no auditório do prédio Espaço Inovação por Alex Fiúza de Mello que esclareceu o processo da criação do parque tecnológico e a importância do empreendimento para um desenvolvimento pautado na economia do conhecimento. “O nosso objetivo é que os legisladores do Estado possam ver in loco o grande potencial do que é realizado aqui. Este é o único parque tecnológico da Amazônia com investimento do Estado, conta com uma forte parceria da universidade, reunindo em um mesmo lugar empresas e laboratórios de pesquisa, conferindo competitividade mundial para o Pará”, disse o secretário.

Ainda no auditório, Márcio Pereira, diretor administrativo e financeiro da Fundação Guamá, Organização Social que gerencia o parque tecnológico, apresentou o modelo de governança do parque tecnológico e fez um resumo das principais iniciativas instaladas. Após, comitiva seguiu para o Laboratório de Óleos e Vegetais e Derivados para conferir os estudos conduzidos e os principais gargalos encontrados pelos pesquisadores; e para o Centro de Valorização de Compostos Bioativos da Amazônia (CVACBA), onde foram apresentadas as principais pesquisas desenvolvidas para melhorar a qualidade da produção estadual de açaí e cacau. Os representantes da Alepa conheceram ainda a sede de outros empreendimentos instalados no prédio, como o FAB LAB Belém e as empresas MDI e Inteceleri, que trabalham focadas em educação.

“Fiquei impressionado com a estrutura apresentada, essa é a síntese do que deve ser o futuro do Pará”, relatou o deputado Márcio Miranda, presidente da Alepa.

Texto: Juliane Frazão (Ascom PCT Guamá)

Categorias: Notícias

Jatene discute novas parcerias na área ambiental com embaixador da Noruega

Sectet - qua, 01/11/2017 - 14:10
01/11/2017

As políticas ambientais desenvolvidas pelo governo do Pará e as possibilidades de novos investimentos na área da ciência e tecnologia estiveram em pauta durante encontro entre o governador Simão Jatene e o novo embaixador da Noruega no Brasil, Nils Martin Gunneng. A visita diplomática ocorreu na manhã desta terça-feira (31), no Palácio do Governo, em Belém.

Na oportunidade, o governador também falou sobre os desafios e esforços empreendidos no combate ao desmatamento florestal e proteção ao meio ambiente. No Pará, entre as estratégias adotadas e já em atividade está o “Pará Sustentável”, que trabalha com três pilares para impulsionar o desenvolvimento econômico, social e ambiental do Estado, solidificados nos programas “Pará Social”, “Pará 2030” e “Ambiental”.

“Estamos construindo um novo padrão de desenvolvimento baseado em uma tripla revolução marcada pelo conhecimento, novas formas produção e governança, que são a base para conseguimos superar o grande dilema entre preservar e produzir, garantindo melhores condições de vida para a nossa população”, afirmou o governador Simão Jatene.

Em visita ao Estado, o representante norueguês acompanhou o andamento dos projetos e atividades desenvolvidos pelos dois governos e aproveitou para renovar os compromissos com o Estado com a assinatura do protocolo de intenções entre a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Técnica e Tecnológica (Sectet) e o Conselho de Pesquisa da Noruega (RCN), que ampliou a parceria em prol da ciência, tecnologia e meio ambiente. O documento foi firmado durante a visita do príncipe herdeiro Haakon, ao Pará, em novembro de 2015.

“Viemos ao Estado discutir nossas agendas em comum. Os desafios são os mesmos, mas as circunstâncias são outras e é importante nós compreendermos essas diferenças, bem como os problemas que os Estados estão enfrentando. Reconhecemos todo o esforço que vem sendo feito e os avanços que o Brasil e o Pará têm conquistado no âmbito da gestão ambiental”, ressaltou o embaixador Nils Gunneng.

O embaixador veio a Belém para participar da programação da “1ª Semana de Negócios e Ciência Brasil-Noruega”, no Museu Paraense Emílio Göeldi, onde falou sobre cooperação em pesquisa e oportunidades de financiamento. No período da tarde o embaixador deve participar de extensa agenda que contempla visita ao Centro Integrado de Monitoramento (Cimam), ao Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e ao Parque de Ciência e Tecnologia (PCT Guamá).

A visita do embaixador faz parte da agenda preparada pela Coordenadoria de Relações Internacionais do Pará (Cori) com atividades para apresentar as novas oportunidades de investimento no Estado na área ambiental. “O uso sustentável de florestas, o combate ao desmatamento, redução de gases de efeito estufa, o enfrentamento das mudanças climáticas e todas as questões ambientais são os principais pontos do portfólio da Noruega em apoio às políticas públicas do Pará. Essa relação é feita principalmente por meio do Fundo Amazônia”, pontuou a coordenadora de Relações Internacionais do governo do Estado, Larissa Chermont.

Também participaram do encontro o enviado especial de Clima e Florestas, Eirik Brun Sorlie; a assessora do Programa de Mudanças Climáticas, Meio Ambiente e Paz, Priscilla Santos; a secretária Extraordinária de Municípios Sustentáveis, Izabela Jatene; o secretário de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará, Luiz Fernandes Rocha; o secretário do Programa Municípios Verdes, Justiniano Netto e a presidente do Instituto Dialog, Liane Freire.

Texto: Lidiane Sousa (Agência Pará)

Categorias: Notícias

Brasil-Noruega

Sectet - ter, 31/10/2017 - 13:16
31/10/2017

Sectet participa de seminário do Consórcio de Pesquisa em Biodiversidade 

Durante a manhã desta terça-feira (31), a adjunta da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), Maria Amélia Enríquez, participou como palestrante do seminário científico sobre “biodiversidade amazônica e evolução”, realizado pelo Consórcio de Pesquisa em Biodiversidade Brasil-Noruega (BRC), do qual o Museu Emílio Goeldi faz parte, e conta com a parceria da Embaixada Real da Noruega no Brasil e a Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP). O evento ocorreu no Parque Zoobotânico do Museu Goeldi e teve a programação dividida em três momentos. No primeiro e no segundo, foram destacados a Cooperação em pesquisa e as oportunidades de financiamento; além da Biodiversidade amazônica e evolução. A partir daí, foi feita a reflexão: “Resumo: Para onde vamos daqui?”.

A Secretária Adjunta participou do primeiro momento quando as relações já existentes entre Pará e Noruega; os avanços na área de pesquisa no Estado e os Programas coordenados pela Sectet: Pará Profissional, Inova Pará e TecSocial. Maria Amélia Enríquez completou enfatizando a importância do trio ciência, tecnologia e inovação (CT&I) para o desenvolvimento do estado. “Nosso papel, enquanto Governo, é buscar , meios para superar a pobreza no Pará e a Secretaria acredita que deve ser por meio de ciência, tecnologia e inovação”, concluiu. 

Categorias: Notícias

Organização social é selecionada para gerir o Programa BIOPARÁ

Sectet - ter, 31/10/2017 - 12:30
31/10/2017

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) divulgou hoje, 31, o resultado da avaliação do edital de chamamento público nº 004/2017, o qual objetiva selecionar uma Organização Social (OS) qualificada na área de desenvolvimento científico e tecnológico, interessada em executar a gestão do programa paraense de incentivo ao uso sustentável da biodiversidade amazônica, conhecido como BIOPARÁ.

Após a avaliação dos documentos e programas de trabalho enviados à Sectet, a comissão de seleção do edital elegeu a Associação BioTec-Amazônia para gerir o BIOPARÁ. A Associação foi constituída em outubro de 2016 com o objetivo de promover o uso sustentável da biodiversidade amazônica, em especial do estado do Pará, para fins de desenvolvimento econômico e social, bem como difundir o conhecimento e prestar informações e serviços nas áreas de Biodiversidade, biotecnologia e bionegócios. 

As atividades da OS serão desenvolvidas em eixos que dizem respeito, por exemplo, à governança inovadora e articulação estratégica a partir da construção de alianças entre atores do ambiente de inovação do Estado. Além disso, a BioTec-Amazônia pretende contribuir com a criação e aperfeiçoamento de leis estaduais de inovação e de incentivos fiscais e promover uma  gestão estratégica da informação sobre Ciência e Tecnologia no Pará, com o objetivo de atrair novos negócios à região e favorecer parcerias entre a academia e o setor produtivo. 

A celebração do contrato de gestão com a Sectet será feita após o período de contestação ao resultado, o qual irá até o dia 8 de novembro. O resultado final será divulgado no dia 10 de novembro. 

O Programa - O BIOPARÁ traduz-se como a ferramenta norteadora à elaboração de políticas públicas que possibilitem a agregação de valor às cadeias produtivas da biodiversidade estadual e regional, por meio de pesquisa e desenvolvimento e de prospecção de negócios inovadores no setor. Considera-se “gestão do BIOPARÁ” um sistema inteligente de governança voltado ao estímulo e apoio ao planejamento e desenvolvimento de uma economia dinâmica fundada no uso sustentável da biodiversidade, com a devida e adequada base científica e tecnológica.

Texto: Igor de Souza 

 

Categorias: Notícias

Sectet seleciona projetos de Tecnologias Sociais para populações vulneráveis

Sectet - seg, 30/10/2017 - 14:49
30/10/2017

A Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) está com edital de chamamento público aberto para a seleção de organizações da sociedade civil e/ou instituições de ensino, pesquisa e extensão com atuação no Estado interessadas em celebrar termo de repasse de recurso com o Governo do Pará com objetivo de executar projetos de Tecnologias Sociais voltados à melhoria da qualidade de vida das populações vulneráveis. A ação põe em prática os objetivo do Programa TecSocial, implementado pela Secretaria.

Nesse sentido, o Programa considera como “Tecnologias Sociais” os produtos, técnicas ou metodologias reaplicáveis, voltados ao uso comunitário, com vistas a promover a inclusão social e a melhoria da qualidade de vida de seus usuários. O edital publicado salienta sete formas específicas dessas tecnologias: aquelas voltadas à captação, tratamento e distribuição de água para uso doméstico; tecnologias de saneamento básico; tecnologias sociais de manejo dos resíduos sólidos; tecnologias sociais voltadas à cadeia produtiva da biodiversidade; aquelas voltadas à pesca artesanal; além de softwares livres e tecnologias adequadas à gestão de pequenos empreendimentos; e outras tecnologias sociais que impulsionem o desenvolvimento socioeconômico do estado do Pará.

Para ter o projeto selecionado, as organizações/instituições devem estar cientes de que a proposta deve implementar soluções efetivas aos gargalos identificados, gerando a transformação da realidade local; além de incluir os atores sociais locais na maior parte das etapas do projeto. A Tecnologia Social deve gerar ainda um padrão de uso que possa ser reaplicado em outras comunidades e ser social, econômica e ambientalmente sustentável. Serão utilizados recursos do Governo do estado do Pará, por meio da Sectet, oriundos do Tesouro Estadual, ou de outras fontes, captadas em parceria, no valor global de até R$ 150.000,00 (cento e cinquenta mil reais) por projeto selecionado.

Para se inscreverem, as organizações/instituições devem enviar as propostas para editalts@sectet.pa.gov.br, juntamente com os documentos solicitados em edital, até o dia 11 de dezembro de 2017. Depois de cumpridas todas as etapas do processo, o resultado final com homologação e publicação está previsto para ser divulgado no dia 2 de março de 2018.

Serviço: O edital completo está disponível aqui.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Chamamento Público 06/2017 - Tecnologias Sociais

Sectet - seg, 30/10/2017 - 14:41
Data do Edital: 27/10/2017

O Governo do Pará, por intermédio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), torna público o presente Edital de Chamamento Público visando à seleção de organizações da sociedade civil e/ou instituições de ensino pesquisa e extensão interessadas em celebrar termo de repasse de recursos ou instrumento congênere – Termo de Convênio ou Termo de Colaboração –, que tenham por objeto a execução de projetos de Tecnologias Sociais – TS voltados à melhoria da qualidade de vida de populações vulneráveis.

AnexoTamanho Edital de Chamamento Público_Tecnologias Sociais82.84 KB
Categorias: Notícias

Cursos garantem qualificação para catadores do Curió Utinga

Sectet - seg, 30/10/2017 - 09:24
30/10/2017

“Esse curso foi uma experiência nova para mim que antes não trabalhava com reciclagem. Em casa eu ensino para os meus filhos tudo o que aprendi durante as aulas e, com certeza, vou levar para mais pessoas a importância da reciclagem para nossas vidas e o meio ambiente”, declarou Alcinele Viana, que participou do curso de técnicas e gestão de resíduos sólidos.

Alcinele recebeu, junto com outros 40 alunos, na manhã desta sexta-feira (27), o certificado da capacitação, no auditório da governadoria, em Belém. Na mesma ocasião foi realizada uma palestra com o CredCidadão, que teve por objetivo apresentar os benefícios oferecidos para incentivar a geração de trabalho e renda entre os micro empreendedores com necessidades financeiras.

A capacitação é realizada pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), com apoio do Núcleo de Articulação e Cidadania (NAC), do Governo do Estado, por meio do Programa Pará Profissional, e ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai). Iniciado no dia 11 de setembro, o curso contou com alunos dos municípios de Ananindeua e Belém.

Entorno do Utinga - A realização do curso é mais uma etapa do projeto Utinga Sustentável, que tem como objetivo implantar pontos de coleta de material reciclável em comunidades do entorno do Parque Estadual do Utinga (PEUt), além de ofertar capacitação e acompanhamento de catadores empreendedores que serão responsáveis pela “Rota de Reciclagem” no local. Serão instalados pontos de coleta seletiva em comércios, centros comunitários e escolas, entre outros, onde serão depositados materiais recicláveis gerados pelos estabelecimentos e moradores próximos. 

O projeto Utinga Sustentável é desenvolvido pelo  NAC, em colaboração com o Instituto Manguezal, e parceria da Prefeitura de Belém e das Secretarias de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), de Sectet, Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio) e o CredCidadão. 

“Estou honrada em participar da entrega desses certificados para os alunos que concluíram este curso que é fundamental para a manutenção de uma sociedade mais consciente. Agradeço a todos os órgãos do Governo que ajudaram a desenvolver o curso, porque sem o apoio de todos, ele não teria dado certo. Hoje o nosso objetivo é levar para outros bairros o programa, porque sabemos que ele vai dar resultados para toda sociedade”, afirma a diretora geral do NAC, Daniele Khayat.

“Essa capacitação veio para ampliar e qualificar o trabalho importante que essas pessoas fazem na coleta e reciclagem de lixo, e que muitas vezes não é valorizada. Esse é o primeiro curso de técnicas e gestão de resíduos sólidos realizado pelo Pará Profissional e estamos muito felizes com o resultado”, disse Sônia Mendes, coordenadora de qualificação profissional da Sectet.

Felicidade vista nos olhos de dona Luiza Martins, que sempre trabalhou como artesã e começou a coletar garrafas pet na rua há dois anos depois que o marido faleceu. “Eu precisava de mais dinheiro e observei que havia muitas garrafas jogadas no lixo. Foi a partir daí que eu tive a ideia de fazer as vassouras. É do lixo que eu consigo tirar o dinheiro para comprar os materiais e comida pra casa”, contou a artesã.

Ao lado da bicicleta, que disse ser sua companheira de trabalho, ela já faz planos para o futuro. “Quero me profissionalizar e, quem sabe, conseguir comprar um carro para ajudar no meu trabalho”, revela a mulher que é uma das moradoras da comunidade Pantanal, que fica bem ao lado do Parque Estadual do Utinga. A área está recebendo obras de infraestrutura e reurbanização desde o primeiro semestre deste ano. A ação envolve vários órgãos e é um desdobramento do trabalho de revitalização do Parque e faz parte do projeto sustentável desenvolvido pelo governo do Estado, que busca garantir melhores condições de moradia e oportunidades de geração de emprego e renda para os moradores do entorno.

Pará Profissional - O programa Pará Profissional foi instituído pela Lei no 8.427, de 16 de novembro de 2016, descrito como um dos principais instrumentos de superação das desigualdades interregionais, com a finalidade de ofertar educação profissional e tecnológica nas diversas modalidades, a fim de consolidar, ampliar e verticalizar as cadeias produtivas nos eixos prioritários de desenvolvimento no Estado.

Colaboração: Jessica Almeida - Ascom/NAC

Texto: Erika Torres (Ascom/NAC)

Categorias: Notícias

Feira Estadual de Ciência e Tecnologia tem recorde de público

Sectet - sex, 27/10/2017 - 08:17
27/10/2017

Novos mundos, novos olhares, novas experiências, além de muita diversão, foi o que a 8ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) proporcionou aos mais de 15 mil visitantes que estiveram na Estação das Docas, em Belém, entre os dias 24 e 26 de outubro. A Feira integra a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, que teve como tema “A matemática está em tudo”.

O objetivo da Feira paraense também foi promover a popularização do ensino de ciência e tecnologia no Estado e mostrar como a tríade Ciência, Tecnologia e Inovação está presente no cotidiano. O evento estadual é uma realização do Governo do Pará, por meio da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet) e, este ano, contou com o patrocínio do Banco do Estado do Pará (Banpará) e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Durante três dias, 34 universidades, empresas, instituições e órgãos públicos estiveram distribuídos em 26 estandes, apresentando seus projetos e atividades ligados à área de CT&I. Com uma programação bastante diversificada, a Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação atraiu pessoas de todas as idades, desde estudantes da educação básica a alunos de ensino médio, graduação e pós-graduação, e ainda pesquisadores e professores. A Feira foi também um espaço de entretenimento para toda a família. A programação contou também com uma mesa-redonda, seis oficinas e 11 palestras, além de atrações teatrais e musicais, e dois “aulões” do Pro Paz Enem.

Destaques – Na abertura oficial do evento ocorreu a palestra do astronauta brasileiro Marcos Pontes, que durante uma hora e meia incentivou crianças e adultos a nunca desistirem de seus objetivos. Ele contou algumas curiosidades da preparação para ser astronauta e da vida fora da Terra. Ao final, Marcos Pontes deixou ao público palavras de incentivo, e tirou fotos com visitantes.

Outro destaque do primeiro dia foi a realização da mesa-redonda sobre “A política de ciência e tecnologia no Pará e os desafios da inovação enquanto motor do desenvolvimento sustentável”, com as presenças do titular da Sectet, Alex Fiúza de Mello; do reitor Rubens Cardoso, da Universidade do Estado do Pará (Uepa); de Eliana Zacca, representante da Federação da Agricultura e Pecuária do Pará (Faepa), e Joner Oliveira, da Federação das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa), com mediação de Eduardo Costa, presidente da Fundação Amazônia de Amparo a Estudos e Pesquisas (Fapespa). Outra atração aplaudida pelos visitantes, no segundo e terceiro dias do evento, foi a apresentação do espetáculo “Cabanos”, pelo grupo de teatro “Encenação”.

Missão cumprida - Para a secretária adjunta da Sectet, Maria Amélia Enríquez, o resultado da Feira foi extremamente positivo. “A avaliação que nós fazemos é de que a missão foi cumprida. Percebemos como a Feira foi envolvente, com as pessoas nos estandes, tirando dúvidas. Este ano, batemos o recorde de público. Quem sabe daqui não sairá um cientista importante, um prêmio Nobel, alguém que será importante para a área da ciência, da saúde, das engenharias. É esse o papel da Feira, difundir e inspirar o espírito empreendedor e inovador na área de CT&I”, concluiu a secretária.

Maria Amélia Enríquez ressaltou ainda o trabalho da equipe que organizou a Feira e dos expositores, que classificou como “heróis anônimos” em prol da ciência. “Projetos como esses podem evitar a evasão escolar, resgatar jovens da criminalidade e das drogas. O talento existe e precisa ser alimentado, e a ciência é a melhor forma de alimentar esse talento”, enfatizou. 

A professora Hildete Correa, que todos os anos leva seus alunos do município de Santarém Novo, município do nordeste paraense, à Feira de Ciência e Tecnologia, destacou que essa é uma grande oportunidade de fazer os visitantes das exposições se tornem multiplicadores de conhecimento. “Isso é um aprendizado muito grande. Os alunos ficaram encantados! Nós acreditamos que eles saem com um novo olhar na área da ciência e do conhecimento científico, o que facilita nosso trabalho e o aprendizado, porque eles vão com novas experiências”, disse a professora.

Serviço: Fotos e vídeos da 8ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação estão disponíveis na fanpage da Sectet, em www.facebook.com/sectetpa/.

Texto: Fernanda Graim (Ascom/Sectet)

Categorias: Notícias

Astronauta Marcos Pontes abre Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação

Sectet - qua, 25/10/2017 - 10:09
25/10/2017

João Florenzano, de apenas 7 anos, sonha em ser astronauta e conquistar o espaço. Daniel Prado, de 15, também tem o mesmo sonho e desde cedo se prepara para seguir este caminho. Cristty Santos, de 15, adora astronomia e quer ser a primeira astronauta mulher no Brasil a fazer parte de uma missão espacial. Para dar o primeiro passo, os três fizeram parte do público que compareceu na noite desta terça-feira (24) para assistir a palestra do astronauta brasileiro Marcos Pontes na abertura da 8ª Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação, no Teatro Maria Silvya Nunes.

 João Florenzano , 7 anos, com o astronauta Marcos Pontes

João aproveitou para vestir a farda completa de um astronauta e surpreeendeu Marcos Pontes com perguntas sobre as missões espaciais. “Eu quero ser astronauta porque sou fascinado por isso desde que nasci. Quero fazer um monte de perguntas pra ele”, falou.

 Daniel e Cristty com o astronauta

Já Cristty sempre sonhou em conversar com um astronauta e disse ser fã numero um de Marcos Pontes. “Sou apaixonada pelo universo e quero trabalhar nessa área”, comentou a estudante. Daniel afirma que se prepara desde cedo estudando para a Olimpíada Brasileira de Astronomia e está decidido a seguir o exemplo de Marcos Pontes. “Eu tenho um telescópio de onde observo o universo e daqui há três anos pretendo estudar Engenharia Aeroespacial”, explica.

Marcos Cesar Pontes (Bauru, 11 de março de 1963) é  tenente-coronel da Força Aérea Brasileira (FAB) e foi o primeiro astronauta brasileiro, sul-americano e lusófono a ir ao espaço, na "Missão Centenário", em referência à comemoração dos 100 anos do voo de Santos Dumont no avião 14 Bis, realizado em 1906.

Em sua palestra intitulada "É Possível! Como transformar sonho em realidade", o astronauta motivou o público a correr atrás da realização de seus sonhos. Para isso ele falou da importância de se preparar para desafios e compartilhar suas experiências de sucesso sobre autoconhecimento, preparação pessoal, relacionamento, liderança e desenvolvimento.

Titular da Sectet, Alex Fiúza de Mello

Para o titular da Sectet, Alex Fiúza de Melo, a figura de um astronauta vem a ser um grande atrativo para atrair o jovem para a Feira e ter contato com várias iniciativas e conhecimentos que estão sendo desenvolvidos pela ciência. “A Ciência e a Tecnologia ainda não são valorizadas como deveriam e as feiras são estratégicas para que o jovem tenha contato com o conhecimento e oportunidade de ver o que está sendo produzido por pesquisadores e pelas instituições”, explicou.

O presidente da Fundação Amazônia Paraense de Amparo à Pesquisa (Fapespa), Eduardo Costa, destacou que não tem como se pensar em transformação social se não for através da ciência e pela inovação. “Não tem como pensar em realização de sonhos se não for através do conhecimento, em investimento em capital humano e Marcos Pontes simboliza isso. A abertura do evento também contou com a presença do reitor da Universidade Estadual do Pará (Uepa), Rubens Cardoso.

A Feira Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação vai até do dia 26 de outubro, sempre das 9h às 19h, com o objetivo de despertar o interesse na ciência por meio de atividades lúdicas, palestras, oficinas, rodas de conversa, mesas de debates e exposição. Serão três dias em que pessoas de todas as idades poderão constatar que a tríade “ciência, tecnologia e inovação (CT&I)” está presente em todos os momentos do nosso cotidiano e, muitas vezes, apresentam soluções simples para problemas antigos, facilitando e melhorando a vida de comunidades inteiras.

No total, 25 estandes reúnem universidades, empresas e instituições que levarão à Feira projetos e trabalhos ligados às áreas de CT&I. O evento, que também se configura como uma ótima opção de lazer, é promovido pelo Governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Educação Profissional e Tecnológica (Sectet), patrocínio do Banpará e do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae).

Serviço:
A programação da Feira é inteiramente gratuita. Para oficinas, palestras e mesa redonda, o público deve chegar 30 minutos antes ao local de cada atividade. Já para o espetáculo “Cabanos”, os convites serão distribuídos na sala da coordenação. As inscrições para as aulas do Pro Paz Enem podem ser feitas pelo site da Fundação. A programação completa da Feira está disponível em www.semanact.pa.gov.br.

Texto:  Márcio Flexa (Agência Pará)

Categorias: Notícias

Páginas